Sem repasses, OSs atrasam salários no Hugo, HGG, HDT e Crer

46
Print Friendly, PDF & Email

Parece até ação orquestrada do governador Marconi Perillo (PSDB). Sabendo da deterioração das finanças do Estado, a invenção das Organizações Sociais (OSs) era o melhor caminho para evitar processo por improbidade via administração direta. As OSs, todas ligadas ao governo estadual, temem retaliações e por isso os atrasos em repasses não vem a público. No entanto, os servidores dos principais hospitais geridos por essas organizações – Hugo, HGG, HDT e no Crer – denunciam atrasos de salários.

O Idetech, Organização Social que administra o Hospital Geral de Goiânia (HGG), por exemplo, pagou apenas a metade dos vencimentos do mês de setembro e até hoje não quitou a folha salarial do mês de outubro.

Descaso total do governador Marconi Perillo, que se gaba de sua “moderna” invenção. O tucano avaliou que seria fácil abandonar a saúde nas mãos das OSs e não ter nenhuma responsabilidade sobre o caos na saúde no Estado. Marconi precisa responder ainda o que tem feito com o dinheiro, que segundo ele, economiza com as OSs.

Fonte: Goiás Real