Ivan Castelli na Secretaria de Saúde. Extensão de Rafael Barbosa?

42
Reprodução da Internet
Print Friendly, PDF & Email

As especulações continuam em relação aos nomes que devem compor as secretarias de governo para a gestão do recém-eleito à governador, Rodrigo Rollemberg (PSB). Uma das grandes expectativas é em relação a Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal (SES-DF), por exercer impacto direto no atendimento de milhares de usuários do Sistema Único de Saúde do DF (SUS-DF).

Ao longo dos últimos dias três nomes foram cogitados para a SES-DF, e  ex-diretor do Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), diretor da Associação Médica de Brasília (AMBr), o médico pneumologista, Paulo Henrique Ramos Feitosa,  presidente do Sindicato dos Médicos do DF (SindMédico-DF), médico ginecologista e advogado, Marcos Gutemberg Fialho da Costa., e até mesmo do ex-ministro da Saúde, José Gomes Temporão, que comandou o Ministério da Saúde entre 2007 e 2010. Esse último, segundo notícias na rede, já declinou da possiblidade de assumir a SES-DF.

Na reta final, ainda antes de Rollemberg anunciar o nome dos secretários, um novo nome surgiu cotado para a SES-DF. O ex-diretor do Hospital Regional de Taguatinga (HRT), ex-subsecretário de atenção básica à Saúde, o cardiologista, Ivan Castelli, entra também no páreo. Mas será que Castelli de fato faz parte da roll de nomes de Rollemberg? Esse nome chama a atenção por alguns detalhes importantes.

Castelli foi nomeado diretor no HRT em 2008, pelo ex-governador, José Roberto Arruda (ex-PFL atual DEM). Em 2011 foi nomeado subsecretário da Subsecretaria de Atenção à Saúde (SAS) da SES-DF, já pelo governador Agnelo Queiroz (PT) em que atuou ao lado de Rafael Barbosa (PT), um dos principais responsáveis pelo atual desastre da saúde pública do DF.

Na SAS, terceiro cargo em termos de importância dentro da SES-DF Castelli ficou por pouco mais de um ano. E nesse curto tempo teve, junto com Barbosa, que dar explicações até ao Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF)(Mai/2012). Isso pela falta de remédios para fibrose cística, doença crônica, sem cura, que  provoca acúmulo de muco em órgãos a exemplo dos pulmões.

Publicidade

Mais grave que isso, o nome de Castelli chegou a ser mencionado em um possível escândalo investigado pelo então Procurador Regional da República (PRR1ª REGIÃO) do Ministério Público Federal, Ronaldo Meira de Vasconcellos Albo, em Fevereiro de 2012. No caso em questão, um grupo de empresários, do segmento da Saúde, colocou Castelli em gravação de áudio e vídeo, supostamente em prática ilegal. O episódio em questão chegou a ser mencionado em publicação do Jornalista, Mino Pedrosa. Três meses após o episódio, Castelli foi exonerado.

Para alguns servidores do alto escalão da SES-DF, Castelli é considerado profundo conhecedor da saúde pública do DF. No entanto outros o consideram um ótimo gestor privado, porém questionável enquanto público, pela história que teve a frente da SAS. Outros chegam a mencionar que o cardiologista, Roberto José Bittencourt, sucessor do ex-subsecretário da SAS, teve desempenho consideravelmente melhor a frente da subsecretaria da SAS.

Tais relatos levam a reflexão sobre a possibilidade de Castelli ser de fato uma opção para Rollemberg. As perguntas que ficam são: não seria Castelli uma continuidade do jeito Rafael Barbosa de conduzir a saúde do DF? Castelli realmente estaria preparado para resolver os problemas endêmicos da Saúde do DF?

ATUALIZAÇÃO EM 14/12/14, 15h

ERRAMOS

Onde foi mencionado: 
Castelli foi nomeado diretor no HRT em 2008, pelo ex-governador, José Roberto Arruda (ex-PFL atual DEM). Em 2011 foi nomeado subsecretário da Subsecretaria de Atenção à Saúde (SAS) da SES-DF, já pelo governador Agnelo Queiroz (PT) em que atuou ao lado de Rafael Barbosa (PT), um dos principais responsáveis pelo atual desastre da saúde pública do DF.

Entenda-se:
Castelli foi diretor  do HRT (1997/98), sob a gestão do ex-governador Cristovam Buarque (ex-PT, atual PDT), posteriormente, nomeado diretor no HRT em 2008, pelo ex-governador, José Roberto Arruda (ex-PFL atual DEM). Em 2011 foi nomeado subsecretário da Subsecretaria de Atenção à Saúde (SAS) da SES-DF, já pelo governador Agnelo Queiroz (PT) em que atuou ao lado de Rafael Barbosa (PT), um dos principais responsáveis pelo atual desastre da saúde pública do DF.

8

Comentário