Projeto de doação de sangue que acontece em toda América do Sul será realizado em Brasília

Objetivo é abastecer estoques de sangue e incentivar a população para a doação no período da Semana Santa


114
Print Friendly, PDF & Email

Com o avanço da pandemia de coronavírus, hemocentros brasileiros registraram um baixo volume no estoque de sangue. Por outro lado, a demanda de sangue nas unidades de saúde se mantém elevada.

Para atendê-la e ajudar a salvar vidas, jovens Adventistas de oito países da América do Sul organizam ações sistemáticas: Brasil, Argentina, Chile, Peru, Equador, Bolívia, Uruguai e Paraguai.

E no Distrito Federal não será diferente. Um grupo realizará doação de sangue, durante este sábado (27), no Hemocentro São Lucas no Hospital Brasília.

Publicidade

As doações serão de forma individual no decorrer de toda manhã de sábado, para evitar aglomeração. A campanha acontece durante todo o mês de março e se estende até o dia 10 de abril. No último sábado (20), o grupo realizou uma ação semelhante. Cerca de 60 doadores participaram da atividade. Uma nova ação está sendo preparada para o sábado, 10 de abril.

Para os Adventistas, suprir as necessidades dos estoques de sangue nos hospitais e hemocentros por meio da doação no período da Semana Santa lembra o sacrifício de Jesus na cruz para salvar a humanidade.

“Na semana que antecede a Semana Santa, que fala do Cristo que deu o seu sangue por nós, somos nós que vamos doar o nosso sangue por alguém também”, menciona o líder dos jovens Adventistas para Brasília e Entorno, Forlan Oliveira.

Doações seguras

Visando a garantir a segurança de todos os envolvidos em relação ao contágio do coronavírus, os jovens são incentivados a doar individualmente, a fim de evitar aglomerações nos hemocentros, que trabalham apenas mediante agendamento. Vale destacar que, desde o agendamento das visitas até o fim das doações, são seguidas normas de segurança e higiene estabelecidas pelo Ministério da Saúde.

Sobre o projeto

O Vida por Vidas nasceu de uma iniciativa voluntária de jovens adventistas em 2005. Desde então, vem mobilizando milhares de doadores de sangue e medula óssea na América do Sul anualmente, principalmente no período da Páscoa – embora as campanhas se estendam ao longo dos meses.

Artigo anteriorDF é condenado a indenizar morte de paciente por negligência médica
Próximo artigoGoverno acerta novos voos de Portugal para repatriar brasileiros