Plano de Saúde do GDF reforça o combate à covid-19 no DF

Com seis hospitais gerais na rede credenciada, plano de saúde dos servidores disponibiliza 152 leitos de UTI para pacientes com o coronavírus

266
Print Friendly, PDF & Email

Por Flávio Botelho

Em pouco mais de três meses de atividade efetiva, o GDF Saúde, plano de assistência suplementar à saúde para os servidores distritais e seus dependentes, está ajudando o Governo do Distrito Federal no combate à pandemia de covid-19. Esta semana, o Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores do DF (Inas) anunciou a contratação de mais dois hospitais para a rede conveniada ao plano de saúde.

17,4 milNúmero de atendimentos realizados pelo GDF Saúde desde 1º de dezembro

Com o credenciamento do Hospital Águas Claras e da Maternidade Brasília, o GDF Saúde agora possui seis hospitais gerais e 10 especializados à disposição dos seus mais de 20 mil beneficiários. Juntas, todas essas unidades são responsáveis pela disponibilização de 288 leitos de unidade de tratamento intensivo (UTI), sendo 152 exclusivos para pacientes com a covid-19.

Publicidade

Apesar dos leitos não serem exclusivos do convênio GDF Saúde – eles atendem também às demandas do Sistema Único de Saúde (SUS) -, a oferta deles gera um impacto significativo na rede de saúde do DF, como explica o presidente do Inas, Ney Ferraz: “São mais de 20 mil vidas que podem contar com os serviços destes hospitais e clínicas particulares, portanto são milhares de pessoas a menos no SUS”.

“São mais de 20 mil vidas que podem contar com os serviços destes hospitais e clínicas particulares, portanto são milhares de pessoas a menos no SUS”Ney Ferraz, presidente do Inas

De 1º de dezembro de 2020 até 15 de março deste ano, mais de 17,4 mil atendimentos foram realizados nas unidades de saúde conveniadas ao GDF Saúde entre consultas ambulatoriais e de pronto socorro, internações e exames, como os de detecção para o coronavírus (RT-PCR) e os testes sorológicos para identificar se a pessoa já teve covid-19 (IgM/IgG).

“Quanto maior a adesão dos servidores ao plano de saúde, maior é a quantidade de atendimentos”, ressalta Ney Ferraz. “Fizemos estudos em todas as regiões administrativas e descobrimos que 70% dos servidores não tinham plano de saúde, muitos por não terem condições de pagar por um. Por isso, buscamos oferecer um plano com serviços de qualidade e com mensalidades menores”.

Atualmente, 1.965 estabelecimentos aceitam do GDF Saúde, entre hospitais gerais e especializados, clínicas, laboratórios e consultórios médicos. Se você é beneficiário do plano e quer saber mais sobre a rede credenciada, clique aqui.

GDF Saúde reduz em trinta dias a carência para exames

Outro objetivo do GDF Saúde é, além da expansão das unidades de saúde conveniadas, também aumentar o número de beneficiários do plano. “Estamos trabalhando juntamente com a Secretaria de Segurança Pública e a de Economia para que, em breve, os servidores da Polícia Civil também possam ser atendidos”, compartilha o presidente do INAS.

Para mais informações sobre como aderir ao GDF Saúde, clique aqui.

FONTEAgência Brasília
Artigo anteriorIGESDF dispõe de 170 leitos hospitalares para covid-19
Próximo artigoCongresso derruba veto que impedia indenização para família de profissionais vítimas da COVID-19