Nova fase da coleta seletiva com instalação de papa-recicláveis

Serão 244 no total, atendendo todas as regiões administrativas. As primeiras 12 unidades já podem ser vistas em Águas Claras e em Santa Maria

18
Print Friendly, PDF & Email

O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) iniciou uma nova fase na prestação do serviço de coleta seletiva no DF: a implantação dos Locais de Entrega Voluntária (LEVs), chamados de papa-recicláveis. Serão 244 no total, atendendo todas as regiões administrativas. As primeiras 12 unidades dos contêineres azuis já podem ser vistas em Águas Claras e em Santa Maria.

A coleta seletiva porta-a-porta continuará sendo prestada nos locais onde o serviço já existe, mas a população poderá entregar seus resíduos secos também nestes locais, que serão implantados em pontos estratégicos e de grande circulação. A coleta dos resíduos depositados nestes pontos será realizada pelas empresas prestadoras de serviço, com frequência de duas a três vezes por semana. Nos dias determinados, o caminhão recolherá os materiais recicláveis, transportando-os para as instalações de triagem e comercialização onde atuam as cooperativas de catadores.

Nesta primeira etapa, que se estende até o início de outubro, o SLU planeja instalar 104 unidades. Na próxima quarta-feira (23) estão previstas as instalações das primeiras unidades no Plano Piloto. Inicialmente na Asa Sul e, em seguida, na Asa Norte. Somente nesta região serão 34 papa-recicláveis.

Nestes pontos de coleta, os cidadãos podem depositar qualquer tipo de material seco: papel, papelão, metal e plásticos. Não devem ser depositados resíduos orgânicos (como restos de comida), rejeitos, líquidos e vidros. De acordo com a diretora técnica do SLU, Fabiana Ribeiro, o volume depositado pode não ser significativo, mas se torna uma opção para o descarte correto, evitando o descarte em local impróprio.

“Os equipamentos LEVs têm uma importância fundamental para a coleta seletiva, uma vez que se torna um outdoor permanente, chamando a atenção em tempo integral para a realização do descarte consciente. A coleta seletiva é uma mudança de hábito e essa mudança ocorre a médio e longo prazos. Precisamos de várias formas para atingir a população. Esses equipamentos são mais uma fonte eficiente e eficaz de coleta para a reciclagem, contribuindo na geração de renda para os catadores, na ampliação da vida útil do aterro sanitário e na redução da exploração da matéria prima na natureza, pela reinserção dos resíduos no ciclo produtivo”, analisou a diretora.

Os papa-recicláveis reforçam a política de conscientização e incentivo ao descarte correto dos resíduos no DF. Além desses equipamentos, existem dez papa-entulhos em pleno funcionamento que estão distribuídos em Taguatinga, Planaltina, Gama, Guará, Asa Sul, dois em Brazlândia e três em Ceilândia. A meta é construir 62 unidades em diversos pontos do DF. Existem ainda 101 contêineres semienterrados, chamados papa-lixo, idealizados para atender a demanda da população que reside em locais de difícil acesso aos caminhões de coleta.