Lei que obriga veiculação de vídeos e áudios para conscientizar a doação de sangue e medula óssea no DF é sancionada

42
Print Friendly, PDF & Email

Sancionada Lei que obriga a Veiculação de vídeos e áudios educativos para conscientização da importância da doação de sangue e medula óssea no Distrito Federal.

A Lei 6.581/2020 de autoria do Deputado Roosevelt Vilela aprovada na Câmara Legislativa foi sancionada na última quarta-feira (20/05). Ela garante que sejam veiculados vídeos ou áudios educativos durante a realização de shows e eventos culturais com um público superior a 1.500 pessoas no Distrito Federal.

Para o Deputado Roosevelt Vilela, o objetivo da lei é conscientizar o maior número de pessoas sobre a importância da doação de sangue e de medula óssea. “Todos nós precisamos atentar o nosso olhar para esse gesto de solidariedade, doações de sangue e de medula óssea podem salvar vidas”. Complementou o Deputado.

Em Brasília, quem quiser se cadastrar como doador voluntário de medula óssea é preciso ter entre 18 e 55 anos de idade, estar em bom estado de saúde e não ter doença infecciosa ou incapacitante. O cadastro é feito no Hemocentro, basta apresentar um documento de identidade com foto.

Já para ser um doador de sangue é necessário ter entre 16 e 69 anos e esteja pesando mais de 50 kg. Além disso, é preciso apresentar documento oficial com foto e menores de 18 anos só podem doar com consentimento formal dos responsáveis.

O transplante de medula óssea é um dos procedimentos que podem ajudar pacientes com leucemia, linfoma e outras doenças hematológicas e pode beneficiar o tratamento de cerca de 80 doenças em diferentes estágios e faixas etárias. Atualmente existe grande dificuldade para encontrar um doador ideal, pois somente 25% das famílias brasileiras são compatíveis, para 75% dos pacientes que necessitam da doação. É importante que o doador atualize seus dados pela internet, no site do Redome (redome.inca.gov.br)

A doação de sangue não menos importante, é vital para salvar vidas. Uma doação pode beneficiar até quatro vidas, já que o sangue recebido pode ser separado em diferentes componentes.

Fonte: Ascom Roosevelt Vilela