Farmácias de alto custo adotam medidas de prevenção ao coronavírus

210
Print Friendly, PDF & Email

Pacientes que precisam retirar medicamentos em uma das três farmácias de alto custo da Secretaria de Saúde poderão cadastrar até cinco pessoas para fazer a retirada em seu lugar, durante esse período de contingência em prevenção ao coronavírus (Covid 19). A medida é para evitar que essas pessoas, que estão mais vulneráveis, evitem sair de casa e ficar aglomeradas.

Para o cadastramento, é preciso levar à farmácia documentos pessoais de quem será cadastrado, receita médica, laudo de medicamento especializado, autorização do procedimento de alta complexidade, além de comprovante de residência e documentos pessoais do paciente.

Além dessa medida, outras estão sendo tomadas para prevenir a contaminação pelo vírus nas farmácias. “Estamos respeitando todos os critérios, organizando a entrada dos pacientes e respeitando a distância entre as cadeiras”, frisa a diretora de Assistência Farmacêutica, Samara Furtado Carneiro. Para quem apresenta algum sintoma de resfriado ou gripe, estão sendo entregues máscaras.

Publicidade

Segundo a diretora, está em andamento o processo para contratação, por dispensa de licitação, de empresa para agendamento de retirada de medicamentos e para entrega dos remédios na casa do paciente. “É um esforço nosso e do governador Ibanes Rocha para evitar que essas pessoas, que são mais vulneráveis, transitem pela cidade e fiquem aguardando a retirada do medicamento. Queremos que elas recebem tudo no conforto de sua casa”, frisa.

TELETRABALHO – Nas farmácias de alto custo, somente profissionais da área administrativa aderiram à modalidade de teletrabalho, como aqueles responsáveis pelo envio de informações ao Ministério da Saúde e autorizações. “O atendimento ao paciente segue normal, até segunda ordem”, frisa Samara Carneiro.

Alline Martins, da Agência Saúde

Fonte: Agência Saúde

Artigo anteriorSecretaria de Saúde recebe R$ 6,4 milhões do Ministério da Saúde para o enfrentamento ao coronavírus
Próximo artigoSindicato dos supermercados garante abastecimento e diz que não há necessidade da população estocar mercadorias