Ouvidoria aumenta resolutividade nas demandas recebidas

136


Print Friendly, PDF & Email

Para cada cinco manifestações na Ouvidoria, uma é elogio à Saúde.

Por Nivânia Ramos

Ouvidores e interlocutores de todas as regiões de saúde do Distrito Federal participaram, nesta sexta-feira (18), do 2º Encontro das Ouvidorias Seccionais da Secretaria de Saúde. O evento tem o objetivo de mostrar o diagnóstico das atividades, os resultados obtidos com as ações e a resolutividade de toda a Ouvidoria da Saúde, que aumentou 34%.

“A Ouvidoria tem uma importância fundamental, porque nos traz uma ferramenta de gestão, nos possibilitando tomar medidas imediatas com relação ao que está acontecendo dentro da Secretaria de Saúde. Dessa forma, podemos sempre melhorar o atendimento dos usuários do SUS no Distrito Federal”, destaca o Secretário de Saúde, Osnei Okumoto.

Segundo os dados registrados pela Ouvidoria-Geral do Distrito Federal, houve um aumento de 89% nas manifestações de elogios de 2018 para 2019. Para cada cinco manifestações na Ouvidoria, uma é elogio à Saúde.

Publicidade

“Acredito que esse resultado se deve à melhoria dos serviços da Secretaria de Saúde. Do contrário, não teria sido registrado esse aumento de 89%. A importância desses dados, não só os de elogios, mas os de solicitação de serviços ou de reclamação, é para a própria secretaria poder mapear onde e o que o cidadão está reclamando, e assim poder fazer ações para que o serviço seja melhor prestado”, afirma o ouvidor-geral do Distrito Federal, José dos Reis Oliveira.

“Os elogios acontecem a partir do momento em que o governador disponibiliza uma situação de melhorias, com a oferta de condições de trabalho, aquisição de mais equipamentos, com contratos de manutenção de infraestrutura. Tudo isso representa um trabalho mais efetivo da secretaria e uma maior satisfação da população”, completou o secretário de Saúde.

Agilidade

A Ouvidora-geral do Distrito Federal também registrou um aumento na resolutividade das demandas recebidas nas manifestações. De 2018 para 2019 houve um aumento de 34% na resolutividade dos registros recebidos.

“A Ouvidoria traz benefícios à população. É preciso acolher de forma humanizada e tratar o ser humano com respeito. Toda manifestação feita pelo cidadão tem que ser entendida e atendida. É preciso saber que por trás de uma solicitação existe um cidadão com necessidades e atender esse problema é o nosso dever e a nossa obrigação”, reforçou o ouvidor-geral do SUS, Sérgio Akutagawa.

Números

Entre janeiro e 17 de outubro deste ano, foram registradas 36.710 manifestações de Ouvidoria. No segundo trimestre, de 1º de abril até 30 de junho, foram contabilizadas 12.227 manifestações recebidas. A maioria das manifestações foi feita por telefone, representando 50,69%; a internet foi a segunda, com 27,07% e, em seguida, foi a presencial, com 21,18%.

Dos assuntos mais demandados no segundo trimestre de 2019, o atendimento nas unidades públicas de saúde ficou em primeiro lugar, com 2.006 demandas recebidas. Em segundo, ficou o agendamento de consultas, com 1.333. Agendamento de exames, atendimento de urgência e emergência e o agendamento de cirurgias, são alguns dos outros assuntos demandados.

Qualquer cidadão ou servidor pode registrar manifestações pelo telefone 162, presencialmente, nas ouvidorias situadas em todos os hospitais públicos do Distrito Federal, ou pelo site ouv.df.gov.br.

Ouvidorias

A Secretaria conta com 16 ouvidorias seccionais, incluindo a Ouvidoria do Iges-DF, que responde pelo Hospital de Base, Hospital de Santa Maria e pelas seis UPAs do Distrito Federal. Além disso, tem cerca de 200 interlocutores que atuam nas subsecretarias, coordenações, diretorias, gerências e núcleos que não possuem ouvidor.

No encontro, além da apresentação dos dados, foram realizadas palestras com abordagens das ações da Ouvidoria, atendimento humanizado, Ouvidoria como ferramenta de gestão e Lei de Acesso à Informação.

Fonte: Agência Saúde DF