Fornecedor atrasa entrega e cirurgias renais no Hospital de Base são adiadas

77


Print Friendly, PDF & Email

Pacientes com indicação de intervenção cirúrgica para retirada de pedras nos rins aguardam pelo procedimento há 10 dias

Por Fernando Caixeta

Pacientes com cálculos renais estão há 10 dias aguardando cirurgia, no Hospital de Base, para a retirada das pedras nos rins. O fornecedor dos materiais necessários ao procedimento não realizou a entrega no prazo, conforme informou a Secretaria de Saúde (SES). Por isso, as operações foram adiadas.

Segundo a pasta, a farmácia do hospital recebeu 25 unidades de cabos de fibra laser e 20 pinças do tipo basket, indispensáveis para a ureterolitotripsia, nome técnico do procedimento. Com isso, a SES espera zerar a fila de pacientes, que conta com 17 pessoas.

Instituto de Gestão Estratégica do Distrito Federal (Iges-DF) adquiriu uma nova remessa do material com outro fornecedor. “Para normalizar o fluxo desse tipo de cirurgia, foi solicitado, de imediato, que parte do material fosse entregue ainda nesta sexta-feira (10/05/2019)”, informou, por meio de nota.

Publicidade

O marido de Ana Paula Lacerda, 36 anos, está internado desde o dia 7 de maio, à espera da intervenção cirúrgica. Fortes dores levaram Anacurí Bezerra Tristão ao pronto-socorro da unidade naquela data. Após a realização de exames, médicos determinaram a internação e encaminhamento para a ureterolitotripsia.

“Tem gente aqui desde o dia 30 [de abril]. Aqui não era para estar faltando nada, porque eles terceirizaram com a desculpa que o instituto consegue comprar os materiais com mais agilidade, e isso não está acontecendo”, critica Ana Paula.

“Os pacientes internados que aguardam pelo procedimento estão recebendo toda a assistência médica necessária. Para operar, são feitos exames preliminares e acompanhamento do quadro clínico, para em seguida encaminhar para cirurgia”, disse a SES.

Segundo a secretaria, o consumo diário de insumos está crescendo devido à sobrecarga no hospital.

Fonte: Metrópoles