Delmasso quer inclusão do Hospital de Ceilândia no Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF

647


Print Friendly, PDF & Email

Para distrital, alta demanda e problemas justificam gestão do HRC por Instituto

Por Kleber Karpov

Embora ainda em viagem, de férias, o deputado distrital, Rodrigo Delmasso (PRB), tenta  incluir do Hospital Regional de Ceilândia (HRC), na gestão por meio do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (IGESDF). Para justificar a Emenda Modificativa ao Projeto de Lei 01/2019, que converte o Instituto Hospital de Base do DF (IHBDF) em IGESDF e estende o Instituto as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), aos hospitais Materno Infantil de Brasília (HMIB) e os regionais de Taguatinga (HRT) e de Santa Maria (HRSM).

Na Emenda Modificativa, Delmasso altera o texto do Artigo 2o, Delmasso faz a inclusão do HRC, a lista dos hospitais a serem geridos pelo IGESDF. “O Hospital da Ceilândia é um dos mais demandados do Distrito do Federal e assim como os demais, recebe pacientes não apenas do Estado, mas de várias localidades do país. Não raro o hospital é manchete de jornais, devido a graves problemas que geralmente envolvem falta de medicamentos, insumos e muitos outros.”, justificou na emenda.

O PL 01/2019 deve ser apreciado na tarde desta quinta-feira (24/Jan), em sessão extraordinária, convocada pelo presidente da Câmara Legislativa do DF (CLDF), Rafael Prudente (MDB).

Publicidade