Dia do Blogueiro é comemorado com Sessão Solene na Câmara Legislativa do DF

79
Print Friendly, PDF & Email

O Dia do Blogueiro foi inserido no calendário oficial do Governo de Brasília através da Lei nº 5.040, de 25 de fevereiro de 2013. A Lei é de autoria da deputada Luzia de Paula (PSB) e a data é comemorada oficialmente no dia 7 de junho, que também é o Dia Nacional da Liberdade de Imprensa no Brasil.

Por iniciativa da parlamentar, ontem (7/6) foi realizada uma Sessão Solene em comemoração ao Dia do Blogueiro, no plenário da Câmara Legislativa.

O evento reuniu os principais blogueiros e profissionais de imprensa titulares de sites e veículos da chamada Novas Mídias, do DF e Entorno. Noventa e quatro Blogueiros de diversos segmentos: Política, Cultura, Esporte, Moda, Gastronomia, etc, lotaram o plenário da Casa.

Publicidade

Durante a Sessão houve uma homenagem ao professor Francisco Lima, fundador e ex-presidente da Associação Brasiliense dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno. Professor Chico, como era conhecido, era editor do blog que levava seu nome e foi o homenageado da noite.

Compuseram a Mesa os dirigentes das principais associações do segmento. Fred Lima, presidente da Associação Brasiliense dos Blogueiros de Política (ABBP); Edvaldo Brito, presidente da Associação dos Veículos Comunitários do DF e Entorno (ASVECOM); e Eldo Gomes, representante do Movimento dos Blogueiros.

Participaram também, Izalci, deputado federal; Vilson José, Administrador Regional de Ceilândia; Acilino Ribeiro, Subsecretário de Movimentos Sociais e Participação Popular; e Cláudio Alcântara, assessor parlamentar.

Luzia de Paula é autora de outra Lei que privilegia o segmento. A Lei Orgânica nº 74, que destina, no mínimo, dez por cento da verba de publicidade do Poder Público do Distrito Federal para os veículos de comunicação alternativos (jornais, blogs, rádios e TV´s comunitárias).

“A Lei é um exemplo para todo o país, pois estabelece uma realidade mais digna no que diz respeito à gestão dos recursos destinados a publicidade governamental”, finaliza Luzia de Paula.

Artigo anteriorJornalistas que divulgaram salários de magistrados são alvos de ações no Paraná
Próximo artigoDesvios em lista de cirurgias do SUS poderão caracterizar improbidade administrativa