Servidores da Saúde e da Educação, em greve, ocupam Câmara Legislativa e recebem apoio dos distritais

Print Friendly, PDF & Email

Presidente da CLDF agenda reunião com o governo para hoje a tarde.

Por Kleber Karpov

Na manhã de terça-feira (20/Out), cerca de 300 servidores da Saúde e da Educação ocuparam a Câmara Legislativa do DF (CLDF) para reiterar o pedido de apoio dos deputados distritais, em relação à negociação dos sindicatos em greve. Os sindicalistas querem a ajuda dos parlamentares para cobrar do Executivo, o pagamento, ou, o  agendamento de cronograma de pagamento dos reajustes concedidos por Agnelo entre 2013 e 2014, dentro de um prazo considerado, coerente.

Parlamentares recebem servidores públicos do DF - Foto: Sílvio Abdon/CLDF
Parlamentares recebem servidores públicos do DF – Foto: Sílvio Abdon/CLDF

Os servidores da Saúde ocuparam o foyer da CLDF, onde prometeram sair apenas após ser recebidos pelo governador, Rodrigo Rollemberg (PSB). Os profissionais de Educação, por sua vez, se dirigiram para a presidência da Casa. As ocupações fazem parte de uma série ações que os sindicatos em greve que devem ocorrer ao longo da semana caso Rollemberg não sente para negociar com as entidades sindicais.

Publicidade

Essas mobilizações foram definidas em reunião na segunda-feira (19/Out) com o Movimento Unificado, composto por 19 entidades sindicais ligadas ao funcionalismo público em greve no DF da Saúde, Educação e da administração direta. Isso em resposta à judicialização da greve por parte do GDF e, principalmente, após o governo pedir o reajuste do valor da multa, por descumprimento da finalização da greve. O pedido foi atendido pelo Tribunal de Justiça do DF e Territórios (TJDFT) que passou a multa diária de R$ 100 mil para R$ 300 mil.

A casa é do povo

Os servidores receberam o apoio de vários deputados distritais, entre eles a a presidente da CLDF, a deputada, Celina Leão (PDT), os distritais, Chico Vigilante, Ricardo Valle e Wasny Nakle de Roure (PT), Reginaldo Veras (PDT).

Ao Política Distrital, a presidente da CLDF, a deputada, Celina Leão (PDT), observou que a Câmara Legislativa é o espaço do povo, os servidores foram bem acolhidos. Celina afirmou ainda que agendou reunião, na tarde de hoje, para reabrir o canal de diálogo entre os sindicatos e o Executivo. “Não houve invasão, a casa é da população. Houve uma tentativa de negociação utilizando aquele espaço democrático que é a Câmara Legislativa.”, afirmou Celina.

CLDF reabre canal de negociação

Ainda de acordo com Celina Leão: “Eles [servidores em greve ] foram atendidos por nós e marcamos uma reunião às 14h30 com o governo. E esperamos que o Executivo se sensibilize com a questão desses servidores que, tanto quanto a população do DF, são vítimas da falta de gestão do governo anterior.”.

Artigo anteriorDiretoria Executiva da ABBP se reúne com presidente da CLDF
Próximo artigoGDF cria código para identificar grevistas?