Descaso: Grávidas aguardam nascimento de bebês, no chão do Hospital de Ceilândia

964


Print Friendly, PDF & Email

Denúncia é do vice-presidente do Sindate-DF, Jorge Vianna

Por Kleber Karpov

Na noite de domingo (25/Fev), o vice-presidente do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do DF (SINDATE-DF), Jorge Vianna, denunciou o descaso dos gestores da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF) com as grávidas internadas no Hospital Regional de Ceilândia (HRC). Sem leitos, as mulheres aguardam para ganharem os bebês, deitadas em colchões no chão, do corredor do hospital.

Na rede social, Facebook, Vianna, publicou uma nota em que afirma ter recebido fotos das grávidas no chão do HRT, o que chamou de “humilhação e falta de dignidade humana”, criticou o secretário de Saúde, Humberto Lucena Pereira da Fonseca, por se preocupar apenas com a Atenção Primária, além de produzir vídeos eleitoreiros.

Publicidade

Além do desabafo, em fotos publicadas pelo sindicalista é possível ver ao menos três mulheres deitadas no chão do corredor do HRC.

Política Distrital (PD) aguarda posicionamento da SES-DF em relação ao caso.

Por meio de nota, para justificar as grávidas acolhidas no chão do HRC, a SES-DF alega o recebimento de grávidas em média maior que a habitual. “A direção do Hospital Regional de Ceilândia (HRC) informa que, apesar da grande demanda, todas as gestantes que precisaram de atendimento, no último sábado (24), foram assistidas.  O HRC é um dos hospitais que mais realiza partos no DF, atingindo a média de 20 por dia. Entretanto, no dia 24, o hospital recebeu mais que a média habitual de mulheres em trabalho de parto.”.

Ainda segundo a pasta, o HRC “mobilizou a equipe para que o atendimento fosse prestado a todas as gestantes. Algumas pacientes já admitidas foram levadas a outros hospitais da rede e o Complexo Regulador redirecionou novos casos a outros serviços.”.

Atualização: 26/2/18 às 12h12, para acréscimo de parecer da SES-DF