SAMU DF ganha 23 novas ambulâncias, mas quem vai dirigir?

925
Print Friendly, PDF & Email

Doações do Ministério da Saúde e recursos de emendas parlamentares foram imprescindíveis às aquisições

Por Kleber Karpov

O DF deve receber nos próximos dias, 23 ambulâncias para compor a frota do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU). As aquisições dos veículos foram possíveis, em decorrência de emendas destinadas por parlamentares, além de doações do Ministério da Saúde (MS).

Desses, quatro veículos foram doados pelo MS e os outros 19, adquiridos por meio de emendas parlamentares, ao custo unitário de R$ 170 mil.

Com a chegada dos novos veículos, o atendimento à população deve ser feito em melhores condições. Atualmente, a frota conta com 30 ambulâncias de suporte básico e outras sete de suporte avançado.

Publicidade

Rollemberg comemora

Neste sábado (23), o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg (PSB) viajou até Cristalina (GO) para conferir os veículos vindos de São Paulo. “Depois de emplacadas e patrimoniadas, as ambulâncias vão servir à população de Brasília. Agradeço ao senador Reguffe (sem partido) e ao deputado federal Ronaldo Fonseca (Pros), que destinaram emendas para a compra dos equipamentos”, disse Rollemberg.

Esforço reconhecido

Em uma rede social, o ex-assessor da SES-DF, Norton Ferraz Sanches atribuiu o esforço e sucesso da obtenção das 23 viaturas, ao gerente de mobilidade do SAMU-DF, Ricardo Teixeira de Olivera, a quem chamou de “valoroso servidor e verdadeiro líder”, além de criticar .

“Parabéns ao valoroso servidor e verdadeiro líder Ricardo Teixeira de Oliveira Gerente de Mobilidade do SAMU, que com muita paciência e persistência, superou toda a má vontade e a incompetência das falsas lideranças do SAMU e conseguiu 23 ambulâncias para o serviço. Parabéns também aos condutores que mesmo tendo sua carreira considerada como desnecessária pelo Governador, provaram seu valor ao irem buscar as ambulâncias em São Paulo, mesmo sem seguro e com os riscos que envolviam a viagem, mas com a consciência de entregar o melhor para a população. Esses SIM, merecem o nosso recinhecimento, não de alguém que faz vistas grossas em relação aos seus amigos pessoais e tenta retirar o mérito de quem realmente fez. Parabéns Ricardo, sabemos da sua luta por essas ambulâncias muito antes desses usurpadores estarem na SES.”, parabenizou Sanches

Quem vai dirigir?

Política Distrital (PD) conversou com o vice-presidente do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do DF, Jorge Vianna, que recentemente criticou a Portaria Nº 74 (Veja aqui), de 14 de dezembro de 2017, em que o secretario de Estado de Saúde do DF, Humberto Lucena Pereira da Fonseca, atribuiu, “indevidamente” aos técnicos em enfermagem a prerrogativa de conduzir ambulâncias da SES-DF.

“Há muito tempo batemos na tecla em relação a necessidade de renovação da frota do SAMU. Finalmente, alguém fez alguma coisa. Agora, essa ‘notícia’ explica a publicação da Portaria 74, onde o secretário de saúde que forçar os técnicos em enfermagem a dirigir ambulâncias. Mas quero saber se, com a redução da quantidade de tripulantes, se o senhor secretário também vai colocar os técnicos em enfermagem, indevidamente, para conduzir as viaturas do SAMU. Pois se ele insistir com isso, certamente vai sofrer as sanções cabíveis pelos órgãos competentes.”, disse ao lembrar que os conselhos Regional de Enfermagem do DF (COREN-DF) e Federal de Enfermagem (COFEN), foram acionados para se manifestar sobre o assunto. O que nós queremos é a nomeação de mais servidores para conduzir essas viaturas.

Com informações de Agência Brasília

1

Comentário