Hospital Regional de Sobradinho volta a fazer mamografias

6
Print Friendly, PDF & Email

O aparelho é um dos 12 equipamentos da rede que passaram por digitalização. Cinco deles já estão em operação

Por  Alline Martins

O mamógrafo do Hospital Regional de Sobradinho (HRS) passou por digitalização e voltou a realizar exames. Até o final deste mês, 60 pacientes devem ser atendidos no equipamento. A expectativa da direção da unidade é que esse número aumente gradativamente, chegando a 90 já em dezembro.

O equipamento é um dos 12 da rede que passaram pelo processo de digitalização, tornando-se mais ágeis e seguros ao paciente e ao servidor, além de mais econômico para a Secretaria de Saúde, pois muito em breve poderá abrir mão da revelação dos filmes, já que os exames podem ser analisados pelo médico na tela de um computador.

Do total digitalizado, cinco estão em funcionamento. Os outros aguardam profissionais para que possam ser operacionalizados. “Estamos recebendo das superintendências das regiões de Saúde a lista com a quantidade de técnicos de radiologia das unidades para que possamos realoca-los de forma que dê para colocar todos os mamógrafos para funcionar”, explica a secretária adjunta, Eliene Berg.

Taguatinga e Samambaia foram as primeiras regiões a abrirem agenda para as mamografias digitalizadas. No Hospital Regional de Samambaia estão sendo feitos 18 exames por turno (manhã e tarde). Edir Lopes Monteiro, 50 anos, foi uma das primeiras a passar pelo procedimento na unidade. “Foi a primeira vez que fiz o exame, a pedido do médico, apenas para check-up, devido à idade. Achei o exame bem ágil”, diz.

Estão em funcionamento atualmente um mamógrafo em cada uma das seguintes unidades: Centro Radiológico de Taguatinga e hospitais regionais de Taguatinga, Sobradinho, Samambaia e Asa Norte.

Números

Entre janeiro e outubro deste ano, 12.784 exames de mamografia foram marcados na Secretaria de Saúde do DF, uma média de 1.278 por mês.

0

Comentário