GDF quer levar em “banho-maria” os servidores

Print Friendly, PDF & Email
Por Ana Comarú

O Sindate-DF e outros sindicatos em um movimento unificado em defesa do serviço público do Distrito Federal se reuniram na tarde desta quinta-feira (22/09) no Plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal, para cobrar do governo e ouvir uma posição definitiva sobre o pagamento dos reajustes, no caso da categoria de Auxiliar e Técnico em Enfermagem, trata-se da incorporação no pagamento da Gratificação de Atividade Técnico-administrativa (GATA).

O debate foi promovido durante a Audiência Pública e Comissão Geral, de iniciativa do Deputado Distrital Ricardo Vale (PT/DF). Mais de 32 categorias aguardaram ansiosas para ouvir uma resposta definitiva sobre os pagamentos devidos aos servidores públicos.

Ele afirma que apesar das dificuldades, o GDF tem buscado garantir receita para efetuar os pagamentos e reajustes dos servidores, “ E é isso que está acontecendo todo dia neste governo, várias formas de se buscar esse implemento, dessas receitas, inclusive buscando parcerias público privadas para que se pudesse diminuir o impacto com relação ao custeio” afirma..

Depois de muita pressão, finalmente a resposta
Após ser interrompido por vaias e pedidos por uma respostas imediata, Tokarski decidiu expor o posicionamento do Governo do Distrito Federal com relação ao pagamento dos reajustes e gratificações, prometidos para este ano, durante a greve de 2015.

“O governador receberá os dirigentes sindicais, até o fechamento da folha que se dá no dia 16, para informar às senhoras e senhores, a decisão do governo do distrito federal, Então haverá esse encontro que será feito apresentando os números e informando as condições”, afirma o Secretário Adjunto.

Entre os gritos de ordem de greve de servidores e sindicalistas indignados, Tokarski reafirma o pagamento em novembro e reforça o encontro entre os dirigentes sindicais e o governador no dia 16 de outubro.

Fonte: Sindate-DF

0

Você pode gostar...

Comentário