Engano: Rollemberg desiste de exonerar administrador aliado a Liliane Roriz

Print Friendly, PDF & Email

Foi publicado no Diário Oficial do DF desta terça-feira (23/8) ato que mantém Fábio Viana Ávila no cargo de administrador do Recanto das Emas. Ele havia sido exonerado na segunda (22)

Por Manoela Alcântara

Cinco dias após a ex-presidente da Câmara Legislativa Celina Leão (PPS) afirmar que a deputada distrital Liliane Roriz (PTB) divulgou áudios denunciando um suposto esquema de corrupção a “mando do Buriti”, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) assinou um “agrado” à filha de Joaquim Roriz. O administrador regional do Recanto das Emas, Fábio Viana Ávila, havia sido exonerado na segunda-feira (22). No entanto, nesta terça (23), o ato foi tornado sem efeito. Dessa forma, o aliado e indicado por Liliane Roriz está mantido à frente do órgão.

recanto

De acordo com o Governo do Distrito Federal, a saída do administrador do Recanto das Emas já estava sendo discutida internamente pelo governo e “foi publicada por engano no Diário Oficial do Distrito Federal. E, por ter sido por engano, foi tornada sem efeito”, disse o GDF.

Liliane Roriz divulgou, na última semana, gravações que comprometem pelo menos seis parlamentares. Celina Leão chegou a dizer que a Mesa Diretora da Casa não se licenciaria. Mas não teve jeito. Os grampos atingiram diretamente o grupo que coordenava as ações da Casa. Na manhã desta terça (23), a Polícia Civil cumpriu 14 mandados de busca e apreensão e oito de condução coercitiva (quando a pessoa é obrigada a depor) na Câmara Legislativa e na residência de parlamentares, servidores e ex-servidores.

A operação, deflagrada pelo Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT), ocorreu uma semana depois de os áudios feitos pela deputada Liliane Roriz (PTB) sobre um suposto esquema de corrupção envolvendo parlamentares serem divulgados. O alvo da ação é a Mesa Diretora, composta por cinco parlamentares: Celina Leão (PPS), presidente; Raimundo Ribeiro (PPS), 1º secretário; Julio Cesar (PRB), 2º secretário; e Bispo Renato Andrade (PR), 3º secretário.

Fonte: Metrópoles

 

0