21.5 C
Brasília
23 fev 2024 03:25


Nisia Trindade refuta fake news sobre mortes de crianças decorrente de vacinação contra Covid-19

Segundo Nísia Trindade 110 crianças morreram, em 2023, em decorrência de Covid e que vacinação segue recomendação de sociedades científicas

Por Kleber Karpov

Convidada a explicar,  em audiência pública da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados, nesta terça-feira (28/Nov), a inclusão de crianças de 6 meses a 5 anos no Programa Nacional de Imunização (PNI), a ministra da Saúde, Nísia Trindade, refutou fake news, apresentada por parlamentar e assegurou que a medida segue recomendação de sociedades científicas. De acordo com a ministra, apenas neste ano, 110 crianças morreram em decorrência da doença.

Segundo Nísia Trindade, ao longo de 2023, o Brasil país registrou 3.379 casos de síndrome respiratória aguda grave por Covid-19 em menores de 1 ano, e 1.707 casos na faixa de 1 a 4 anos, acrescentou a ministra. Diante desses dados,  a gestora da Saúde sustentou que a vacina é o mais recomendado. “A indicação é muito clara e está baseada em um dado muito simples: 110 mortes de crianças por Covid em 2023, é esse o dado que leva a essa determinação.”.

Contrária a obrigatoriedade da inclusão da vacina contra covid no PNI, a deputada bolsonarista, Bia Kicis (PL-DF), lembrou a realização de audiências públicas com vários médicos contrários a medida. De acordo com a deputada, o imunizante não deveria sequer ser chamado de vacina, mas, sim, de terapia gênica, e que o assunto precisa de mais debates.

“Nós somos todos favoráveis às vacinas que estão no PNI há muito tempo, que são vacinas seguras, de eficácia comprovada, mas essa, o próprio FDA chama de terapia gênica”, disse a deputada em referência à Food and Drug Administration (FDA), órgão que regulamenta a venda de produtos farmacêuticos e alimentos nos Estados Unidos.

Afirmação essa, de acordo com Nísia Trindade, “mentirosa”. “O FDA jamais falou que a vacina de RNA mensageiro é uma terapia gênica. Esse é o problema que nós temos hoje, as falas são feitas como se houvesse verdades por trás, e não há verdade”, disse.

Na mesma linha, o deputado Eduardo Bolsonaro (PL/SP) tentou associar vacina contra covid à atos de corrupção, além de tentar parametrizar políticas públicas adotadas por alguns países, desenvolvidos, a exemplo da Suíça ou Suécia, em contraponto as estabelecidas pelo governo brasileiro.  Bolsonaro trouxe ainda, informações sobre supostas epidemias de mortes súbitas de pessoas, o que referenciou de “uma epidemia mundial”,   pós-vacinação contra a Covid-19, informação essa, desmentida e confrntada por Nísia Trindade.

“Devo dizer da temeridade do que está sendo colocado aqui, por quem está atacando, sim, a proteção à vida que a vacina dá. Não se sabem, inclusive, as implicações neurológicas da Covid, não se sabem muitas das implicações no aparelho circulatório, os casos de trombose entre as pessoas que têm Covid são muito maiores do que naqueles que não têm”, alertou.

LEIA TAMBÉM

Brasília
céu limpo
21.5 ° C
21.5 °
19.8 °
83 %
0.5kmh
0 %
sex
22 °
sáb
25 °
dom
26 °
seg
26 °
ter
22 °

PD nas redes

FãsCurtir
SeguidoresSeguir
SeguidoresSeguir
InscritosInscrever