Projeto reduz gastos e pede novas nomeações para a Saúde está nas mãos da Governança

60
Print Friendly, PDF & Email

Secretária adjunta afirma que Nota Técnica já foi encaminhada à Governança para avaliação

Por Kleber Karpov

Uma das preocupações dos concursados que aguardam nomeação na Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF). Após o término do Comitê Geral que debateu as Organizações Sociais no DF (5/Mai), Política Distrital questionou à secretária-adjunta Eliene Berg sobre o assunto.

Nas últimas semanas a SES-DF deixou claro que fez estudos e que pretende reduzir o banco de horas extras, o que deve gerar economia mensal estimado em R$ 4 milhões, recurso que deve ser aplicado, parcialmente, para realizar a nomeação de novos servidores.

Publicidade

De acordo com declarações do secretário de Saúde, Humberto Fonseca, a Secretaria fez um projeto a ser apresentado para a Governança, órgão do GDF composto por Casa Civil e as secretarias de estado de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag) e de Fazenda (Sefaz), e uma vez aprovado pelo órgão, novas convocações seriam realizadas.

Nesse sentido o Blog perguntou à Eliene Berg em que estágio está a aprovação deste projeto. Segundo Eliene Berg: “O ofício já foi encaminhado com a Nota Técnica e a proposta é exatamente fazer uma  inversão, do que se gastava em horas extras, será então transformado em ampliação de carga horária e até contratação de novos servidores.”, afirmou.

No entanto, Eliene Berg não deu previsão de quando haverá apreciação da Nota Técnica por parte da Governança.

Artigo anteriorHRT recusa pacientes por causa de lotação em pronto-socorro
Próximo artigoVerbas para Farmácia Popular e Samu vão acabar em agosto, afirma ministro da Saúde