28.5 C
Brasília
19 abr 2024 16:20


Primeira etapa do projeto de revitalização do Núcleo Bandeirante é aprovada

Encabeçado pelo deputado distrital Hermeto, o projeto que irá modernizar a Avenida Central começa a sair do papel

Nesta segunda-feira (20), o deputado distrital Hermeto (MDB), participou de uma consulta pública, realizada pela administração do Núcleo Bandeirante, cujo objetivo era apresentar e aprovar, junto à comunidade, a primeira etapa da revitalização da Avenida Central.

Com foco na acessibilidade e no conforto dos comerciantes e comunidade em geral, o projeto que irá transformar a região está sendo encabeçado pelo deputado distrital Hermeto. O parlamentar é padrinho político da região e vem ao longo de seus mandatos fazendo diversos investimentos para melhorar a qualidade de vida dos moradores.

O futuro está chegando para o Núcleo Bandeirante, estamos trabalhando diuturnamente para transformar essa região em uma cidade modelo”, disse Hermeto.

Na reunião a secretária executiva da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEDUH), a arquiteta Janaína Ferreira, apresentou a primeira etapa do projeto. Para que fosse realizado de forma mais prática e viável, o projeto da revitalização da Avenida Central foi dividido em quatro trechos. O primeiro trecho, que foi apresentado na reunião, tem início na ponta da Divinéia e vai até o primeiro balão, na altura do posto de gasolina San Remi.

De acordo com a arquiteta, antes de iniciar o projeto, a Secretaria fez um levantamento da situação atual do trecho e constatou problemas de acessibilidade, dificuldade de travessia de pedestres, calçadas estreitas e desniveladas, piso irregular, entre outros.

Recebemos semanalmente reclamações de pessoas que têm a mobilidade reduzida e acabam se acidentando por conta dos desníveis do piso. O Bandeirante é uma região pioneira, muitos idosos moram aqui, e a população continua envelhecendo e precisa ter suas necessidades atendidas” disse Hermeto.

Foram levadas em consideração as necessidades dos comerciantes, que fazem questão de ampliar o número de vagas de estacionamento, essa demanda foi levada em consideração no projeto. Atualmente o trecho conta com 261 vagas, no projeto esse número é ampliado para 296.

Os empresários que participaram da reunião também opinaram, pedindo atenção para as vagas e soluções mais modernas para a dispensa de lixo. De acordo com o arquiteto Cléssio Rezende da SEDUH, será estudada a possibilidade de inclusão de lixeiras subterrâneas junto ao Sistema de Limpeza Urbana do Distrito Federal (SLU).

A SEDUH afirma ainda que pretende finalizar e aprovar junto à comunidade as quatro etapas do projeto até julho deste ano. Aprovado o projeto, será enviado para os órgãos competentes para que uma licitação seja realizada a fim de selecionar a empresa que executará a obra.

A primeira etapa do projeto foi aprovada pelos empresários e comerciantes da região, que já aguardam a próxima reunião de aprovação do segundo trecho.

LEIA TAMBÉM