15.5 C
Brasília
20 maio 2024 06:11


Busca e apreensão: PF mira Carlos Bolsonaro em operação contra ‘Abin paralela’

Clã Bolsonaro entra de vez na mira da PF

Por Kleber Karpov

A Polícia Federal (PF) cumpre, na manhã desta segunda-feira (29/1), mandados de busca e apreensão, contra o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos) e assessores, em nova etapa da operação contra a ‘Abin paralela’ que ocorreu durante o governo do pai, Jair Messias Bolsonaro (PL/RJ). As ações foram autorizadas pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes.

As ações da PF ocorrem tanto na casa de Carlos Bolsonaro, quanto no gabinete na Câmara Municipal do Rio de Janeiro. Vereador, considerado peça chave em episódios de espionagem contra políticos, autoridades e até mesmo ministros do STF. Isso, em ocasião que a Abin estava sob comando do delegado da PF, Alexandre Ramagem (PL/RJ).

Embora as buscas alcancem, nessa etapa, apenas Carlos Bolsonaro, investigações da PF indicam que a Abin também foi utilizada para beneficiar ainda Flávio e Jair Renan Bolsonaro, também filhos do ex-mandatário do Palácio do Planalto.

Apreensão

Embora informações preliminares apontassem a apreensão de um computador da Abin, na casa de Carlos Bolsonaros, a defesa do vereador refutou a informação.

Em família

Em um dos locais onde ocorreu a busca e apreensão da PF, na casa está em Angra dos Reis, na região da Costa Verde do estado do Rio de Janeiro, em parte do tempo, durante as operações de busca e apreensão, além de Carlos Bolsonaro, além do ex-presidente e Flávio e Eduardo Bolsonaro. Antes, haviam deixado o local de barco, sob argumento que saíram de madrugada para pescarem.

Silêncio

Nas redes sociais, nem Carlos Bolsonaro, ou qualquer membro direto da família se manifestou em relação a busca e apreensão realizada pela PF.

Atualização 29/01/2024 às 16h20.

 

LEIA TAMBÉM

PD nas redes

FãsCurtir
SeguidoresSeguir
SeguidoresSeguir
InscritosInscrever