23.5 C
Brasília
18 maio 2024 16:45


Coronel Ana Paula Barros Habka deve assumir comando geral da PMDF

Por Kleber Karpov

A coronel da Polícia Militar do DF (PMDF), Ana Paula Barros Habka, atual número 02 da polícia militar na capital do país, deve aceder ao posto de comandante-geral, em 9 de janeiro. A nomeação de Ana Paula reforça a visão da gestão do governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB) e Celina Leão (Progressista), em relação a valorização e empoderamento da mulher e ocorre, em comum acordo entre os governadores a pedido do secretário de Estado de Segurança Pública do DF (SSP-DF), Sandro Avelar.

A nomeação de Ana Paula ocorre, em acordo, em substituição ao atual comandante-geral, Coronel Adão Teixeira de Macedo, que deve ir para a reserva, a pedido. Macedo, por sua foi nomeado em 18 de agosto de 2023, após a prisão do então comandante-geral da corporação, Klepter Rosa, por envolvimento com os atos antidemocráticos do 8 de janeiro.

Interessante ressaltar que Ana Paula será a segunda mulher a assumir o comando da PMDF no Distrito Federal. No início do primeiro mandato, em 2019, Rocha fez questão de ser o primeiro governador do DF a nomear uma mulher, à frente da Polícia Militar do DF.

A coronel Sheyla Soares Sampaio, teve o nome confirmado pelo governador, em 7 de novembro de 2018, para assumir no início do governo no ano seguinte. A comandante-geral da PMDF iniciou o governo em janeiro de 2019, onde permaneceu até 7 de agosto daquele ano.

Perfil

Ana Paula, antes de assumir o posto de coronel da PMDF, atuou como chefe do Estado Maior, e esteve à frente da Companhia do Batalhão de Operações Especiais, chefe de Segurança da Vice Governadoria da Casa Militar do DF, Juíza Militar na Auditoria Militar do Distrito Federal. Formada em Educação Física e bacharel em Direito, a nova subcomandante já realizou cursos operacionais, como Cinotecnia, pelo Bope, repressão às drogas e Segurança de Autoridades.

Combate a violência contra a mulher

Dado a atuação da vice-governadora do DF, ao endossar a nomeação de Ana Paula ao comando da PMDF, é expectável, que o Buriti conte com algumas ações específicas por parte da Polícia Militar do DF, dentre essas, a sensibilização dos policiais militares, em relação ao trato com as mulheres em geral, mas sobretudo, na atuação eficiência da atuação ostensiva em relação ao combate à violência contra a mulher e, principalmente, para tentar inibir a prática de feminicídio no Distrito Federal.

 

 

LEIA TAMBÉM

PD nas redes

FãsCurtir
SeguidoresSeguir
SeguidoresSeguir
InscritosInscrever