Secretário lamenta episódios de agressão a profissionais de saúde no DF

Secretário de Saúde faz um apelo para que população reconheça a importância e o papel dos servidores e colaboradores

180
Print Friendly, PDF & Email

Por Kleber Karpov

O secretário de Estado de Saúde do DF (SES-DF), Manoel Pafiadache, lamentou episódios recentes de agressões a servidores da pasta, ao pedir empatia por parte dos usuários do Sistema Único de Saúde do DF (SUS-DF). Pafiadache lembrou a sobrecarga por parte dos profissionais de saúde, em especial, durante a pandemia do coronavírus (Covid-19), além de afirmar que a SES-DF, atua para melhorar a qualidade dos serviços prestados à população do DF.

Por meio de um vídeo, Pafiadache, juntamente com a subsecretária de Gestão de Pessoas (SUGEP), Silene Almeida, ressaltaram os reiterados casos de agressões aos profissionais de saúde. Sob essa ótica o secretário lembrou que, os servidores da saúde, tal qual a população do DF, também são vítimas da pandemia e passam pelos mesmos problemas, dos usuários do SUS-DF.

Publicidade

Posição essa também ponderada pelo coordenador da Atenção Primária à Saúde, Fernando Erick Damasceno. “Tem sido um esforço gigantesco desde o início da pandemia tanto para entregar um serviço de qualidade diante da maior crise sanitária do planeta quanto de renúncia desses profissionais que estão na linha de frente durante toda a pandemia”.

Agressões

Deputado Jorge Vianna, Sindicalistas e servidores da UBS 1 de Vicente Pires protestam contra agressão praticada por dono do imóvel em que funciona unidade de saúde – Foto: Wilter Moreira

Na última semana, a direção do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do DF (SINDATE-DF), bem como o deputado distrital, Jorge Vianna (Podemos), participaram de protesto na Unidade Básica de Saúde (UBS) 02 de Vicente Pires, onde uma técnica em enfermagem foi agredida pelo proprietário do imóvel locado à SES-DF em que funciona a unidade de saúde.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Sindate-DF (@sindatedf)

A direção do Sindate-DF, chegou a solicitar a Pafiadache, a mudança da locação da UBSSindate-DF apresenta demandas dos técnicos em enfermagem ao novo secretário de Saúde, com receio de poder ocorrer retaliações por parte do agressor à servidora da SES-DF. Medida essa também solicitada por Vianna que lamentou o episódio.

“É um absurdo que nós tenhamos que lidar com episódios de agressão a servidores da Saúde, como os tantos casos de denunciamos constantemente, o mais recente, o da UBS 1 de Vicente Pires e espero que a secretaria de Saúde tome providências tanto em relação a agressão para episódios como esses não voltem a se repetir, quanto a mudança da UBS de local.”, disse Vianna.

Providências

Além de lamentar o episódio, a SES-DF informou que atua de modo a melhorar, além do atendimento, a oferta de insumos, de equipamentos de proteção individual (EPIs), em  protocolos de atuação, e ainda, na segurança aos profissionais de saúde.

Sob essa ótica a secretaria afirma que encaminhou ofício às empresas responsáveis pela vigilância que atuam nas unidades de saúde do DF para que reforçarem o treinamento à equipe contratada. A pasta informou ainda que oferece assistência psicológica aos servidores e colaboradores. 

Artigo anteriorGDF quer transformar UBS do Riacho Fundo II em unidade modelo
Próximo artigoCampanha de Multivacinação alcançou cobertura 72,5% dos que compareceram aos pontos de vacinação na primeira semana