Secretário lamenta episódios de agressão a profissionais de saúde no DF

Secretário de Saúde faz um apelo para que população reconheça a importância e o papel dos servidores e colaboradores

267
Print Friendly, PDF & Email

Por Kleber Karpov

O secretário de Estado de Saúde do DF (SES-DF), Manoel Pafiadache, lamentou episódios recentes de agressões a servidores da pasta, ao pedir empatia por parte dos usuários do Sistema Único de Saúde do DF (SUS-DF). Pafiadache lembrou a sobrecarga por parte dos profissionais de saúde, em especial, durante a pandemia do coronavírus (Covid-19), além de afirmar que a SES-DF, atua para melhorar a qualidade dos serviços prestados à população do DF.

Por meio de um vídeo, Pafiadache, juntamente com a subsecretária de Gestão de Pessoas (SUGEP), Silene Almeida, ressaltaram os reiterados casos de agressões aos profissionais de saúde. Sob essa ótica o secretário lembrou que, os servidores da saúde, tal qual a população do DF, também são vítimas da pandemia e passam pelos mesmos problemas, dos usuários do SUS-DF.

Publicidade

Posição essa também ponderada pelo coordenador da Atenção Primária à Saúde, Fernando Erick Damasceno. “Tem sido um esforço gigantesco desde o início da pandemia tanto para entregar um serviço de qualidade diante da maior crise sanitária do planeta quanto de renúncia desses profissionais que estão na linha de frente durante toda a pandemia”.

Agressões

Deputado Jorge Vianna, Sindicalistas e servidores da UBS 1 de Vicente Pires protestam contra agressão praticada por dono do imóvel em que funciona unidade de saúde – Foto: Wilter Moreira

Na última semana, a direção do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do DF (SINDATE-DF), bem como o deputado distrital, Jorge Vianna (Podemos), participaram de protesto na Unidade Básica de Saúde (UBS) 02 de Vicente Pires, onde uma técnica em enfermagem foi agredida pelo proprietário do imóvel locado à SES-DF em que funciona a unidade de saúde.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Sindate-DF (@sindatedf)

A direção do Sindate-DF, chegou a solicitar a Pafiadache, a mudança da locação da UBSSindate-DF apresenta demandas dos técnicos em enfermagem ao novo secretário de Saúde, com receio de poder ocorrer retaliações por parte do agressor à servidora da SES-DF. Medida essa também solicitada por Vianna que lamentou o episódio.

“É um absurdo que nós tenhamos que lidar com episódios de agressão a servidores da Saúde, como os tantos casos de denunciamos constantemente, o mais recente, o da UBS 1 de Vicente Pires e espero que a secretaria de Saúde tome providências tanto em relação a agressão para episódios como esses não voltem a se repetir, quanto a mudança da UBS de local.”, disse Vianna.

Providências

Além de lamentar o episódio, a SES-DF informou que atua de modo a melhorar, além do atendimento, a oferta de insumos, de equipamentos de proteção individual (EPIs), em  protocolos de atuação, e ainda, na segurança aos profissionais de saúde.

Sob essa ótica a secretaria afirma que encaminhou ofício às empresas responsáveis pela vigilância que atuam nas unidades de saúde do DF para que reforçarem o treinamento à equipe contratada. A pasta informou ainda que oferece assistência psicológica aos servidores e colaboradores. 

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!
Artigo anteriorGDF quer transformar UBS do Riacho Fundo II em unidade modelo
Próximo artigoCampanha de Multivacinação alcançou cobertura 72,5% dos que compareceram aos pontos de vacinação na primeira semana