1ª Marcha da Enfermagem reúne profissionais de todo país na Esplanada dos Ministérios

263
Print Friendly, PDF & Email

Trabalhadores da Saúde pressionam congressistas para apreciação de projetos do piso salarial e de redução de carga horária

Por Kleber Karpov

Nesta quarta-feira (12/Mai), profissionais de enfermagem de todo país participaram da 1a Marcha da Enfermagem, na Esplanada dos Ministérios. O ato, que acontece em comemoração à categoria, na Semana da Enfermagem, também teve por objetivo, fazer pressão em relação aos congressistas à aprovação da Lei… do piso salarial e a redução de carga horária para 30 horas semanais.

Publicidade

No DF, entre os organizadores do ato, está o Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do DF (SINDATE-DF), que contou com a participação do deputado distrital, Jorge Vianna (Podemos). Na rede social, Facebook, o deputado comemorou o sucesso do movimento, que segundo o distrital, “está só começando”.

 “Que dia, Enfermagem! Que orgulho de vocês, que orgulho de fazer parte desta categoria! A 1a Marcha da Enfermagem foi linda. Foi surpreendente. Vieram profissionais de vários estados do país, mostrando que a categoria está mobilizada, perceberam que este é momento da mudança, e nós vamos mudar!

Rumo ao piso salarial, rumo às 30 horas semanais, rumo à vitória! O nosso movimento está só começando!”.

Ao Política Distrital (PD), Vianna falou da importância da mobilização da categoria, para pressionar o Congresso Nacional a aprovar projetos de interesse dos profissionais de Enfermagem.

“A Enfermagem brasileira está vivendo um momento único, por causa da pandemia do coronavírus. Temos milhares de profissionais de Enfermagem, que se contaminaram ou vieram a óbito por causa da covid-19. Então é um momento que nós temos o reconhecimento da população e do  meio político, mas a Enfermagem precisa ir além, e ter isso refletido em melhores condições a esses profissionais de saúde. Redução da carga horária, definição do piso salarial sim vão trazer justiça à Enfermagem brasileira.”, disse Vianna.

Profissionais de Enfermagem se reúnem em frente ao Congresso Nacional para cobrar votação de projetos do piso salarial e das 30 horas – Foto: Wilter Moreira

Opinião essa, também acompanhada pelo diretor do Sindate-DF, Newton Batista que promete organizar mais mobilizações, além de pedir o apoio da população.

“Embora fôssemos invisíveis para a sociedade, a pandemia demonstrou que a Enfermagem é extremamente importante para lidar com situações tão difíceis como o que o país e o mundo está vivendo. E, precisamos que esse reconhecimento seja refletido em nossos salários e condições de trabalhos. Semana passada uma técnica em enfermagem morreu, por exaustão pois, principalmente essa categoria, vive de acúmulo de empregos para poderem se sustentar, pois vivemos com salários míseros. Precisamos do apoio da população para ajudar a pressionar o Congresso a aprovarem os projetos como a definição do nosso piso salarial e da redução da nossa carga horária para 30 horas semanais.”, conclamou.

Artigo anteriorPor desabastecimento nacional, Saúde do DF substitui medicamento para tratamento de pacientes com covid-19
Próximo artigoCovid-19: novo lote de vacinas começa a ser distribuído nesta quinta