DF pode ter cerca de 30% da população com coronavírus, aponta Governador Ibaneis Rocha

644


Print Friendly, PDF & Email

Ibaneis aponta que DF fez aquisição de 300 mil kits de testes rápidos à Covid-19 e GDF deve testar cerca de 10% da população do DF, de modo a ter segurança para começar processo de reabertura da economia do DF

Por Kleber Karpov

Nesta terça-feira (7/Abr), o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), em entrevista ao DFTV 1a Edição, da Rede Globo (Veja Aqui), confirmou que o DF deve receber, 300 mil kits de testes rápidos para detecção de infecção pelo coronavírus (Covid-19). Segundo o chefe do Executivo, é essencial a testagem em massa, em cerca de 10% dessas pessoas iniciativa necessária para o DF ter segurança para começar a reverter o processo de isolamento social da população.

Publicidade

A preocupação, segundo o governador, é que cerca de 30% da população do DF, equivalente a cerca de 1 milhão de brasilienses, pode já estar contaminada com o coronavírus e, é necessário saber se de fato as pessoas foram contaminadas, se estão imunes à Covid-19, de modo que se possa começar a retomar a economia.

“As estatísticas mostram que para cada um infectado, você tem 10 pessoas que também tem o vírus, mas que não foram testados e também não tem qualquer espécie de sintoma. Por um lado é bom, porque nós temos várias pessoas, em torno de 30% da população, hoje, já deve ter adquirido o vírus e já está imune a esse vírus. Por isso a necessidade de se fazer uma testagem em massa. Nós adquirimos 300 mil testes, que significa quase 10% da população do Distrito Federal que nós queremos testar justamente para ter segurança para a retomada, para a na reabertura do comércio e da indústria.”

Segundo Rocha, a Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF), está em fase de definição dos grupos prioritários para a realização dos testes rápidos, que devem ocorrer, entre outros espaços por em postos de saúde, em mobilizações com drive thru. O governador no entanto, observa que o DF adotou o modelo de controle do coronavírus, aplicado por Cingapura, com alto índice de controle da curva de controle de infecção pela Covid-19.

“O cenário é de determinada tranquilidade, não é para a gente aliviar nas medias. Estamos nessa tranquilidade exatamente pois a nossa população do DF, consciente que é, mesmo com todas as dificuldades, ela seguiu essa medidas de isolamento e tem seguido isso com muita compreensão.”, disse Rocha ao observar, por exemplo, as limitações de voos no aeroporto Aeroporto Internacional de Brasília Presidente Juscelino Kubitschek, e em testes realizados nas estradas do DF.

Fique em casa

Questionado sobre a nova diretriz apontada por parte do Ministério da Saúde (MS), para promover um relaxamento no isolamento, o que chamaram de distanciamento social seletivo, em localidades onde o coronavírus não impactou em mais de 50% da capacidade instalada, além reforçar a necessidade de isolamento social.

Rocha alertou, que o gabinete de crise do GDF, e o próprio MS, apontam que no DF, o pico dos casos de infecção da Covid-19, deve ocorrer ao longo dos próximos 15 a 20 dias. Nesse contexto, governador lembra que, embora tenha começado a reduzir a restrição, por exemplo, da abertura de agências bancarias, para que as pessoas possam receber benefícios concedidos pelo governo federal, a necessidade de se manter o isolamento social.

“O que os índices apontam é que vamos ter, próximos 15 dias uma infestação cada vez maior desse vírus no Distrito Federal, e em todos os locais onde ele existe. Nesse momento, as medidas continuam, e nós vamos fazer uma liberação seletiva por área, por exemplo as redes bancárias pois as pessoas vão precisar ter acesso a esses recursos que o governo federal está liberando, agora temos que ter a consciência que os próximos 15 a 20 dias serão muito dramáticos nessa questão da transição do coronavírus. Todos os técnicos do próprio Ministério da Saúde apontam que o agravamento dessa crise vai ocorrer exatamente no final de abril, nessa segunda quinzena de abril, no início de maio.”, disse Rocha, ao sugerir se manter o isolamento das pessoas que puderem ficar em casa.

Covid-19 no DF

Atualmente, o DF conta com 503 casos confirmados de pessoas infectadas pela Covid-19, com um total de 12 óbitos registrados no DF. De acordo com boletim Epidemiológico da SES-DF, dos casos confirmados, 282 (56%) são do sexo masculino, com mediana de idade de 43 anos, variando entre 0 e 99 anos, com maior proporção na faixa etária de 30 a 39 anos e maior incidência na faixa de 50 a 59 anos (Tabela 1). Entre os confirmados, 60 (12%) estão hospitalizados, 40 destes em Unidade de Terapia Intensiva (UTI).