Pais acusam direção da Escola Classe 106 Norte de promover apoio à Dilma

708
Print Friendly, PDF & Email

Direção da escola sugere “Pilar da responsabilidade é representado pela cor vermelha”, pais protestam

Por Kleber Karpov

escolaA Escola Classe 106 norte fez uma campanha considerada ‘capciosa’ ao sugerir que alunos ao encaminhar aos pais de estudantes do ensino infantil panfleto em que pede aos alunos para comparecer na escola com “camiseta e acessórios na cor vermelha”. O pedido, ‘peculiar’, chamou atenção de pais e de professores que se pronunciam indignados na rede social.

Alguns pais não gostaram e alegam que a escola está “usando o ambiente escolar para conquistar apoiadores ao governo federal”.

Publicidade

Para esse grupo de pais, a Secretaria de Educação tem de apurar o conteúdo dessa atividade extracurricular, “principalmente porque estamos enfrentando um momento político difícil no pais”.
“Esse tipo de doutrinação é lavagem cerebral! Estão querendo formar exércitos de uma juventude sem posicionamento próprio e altamente conduzidos por uma corrente que se preocupa apenas com os interesses de alguns. Isto não podemos permitir!” , afirmou um dos pais que preferiu não se identificar por temer represália a seus filhos.

Estudo das cores
Para uma professora, especialista em Design Gráfico, que pede para não ser identificada: “Para justificar o pedido no panfleto, por parte da diretora da escola, “a emenda saiu pior que o soneto.”, disse ao se referir à justificativa no documento: “Tal solicitação se faz necessário, porque iremos trabalhar o pilar da Responsabilidade, que é identificado por essa cor.(Sic)”.

“A falta de conhecimento de psicologia das cores ao associar a cor vermelha à responsabilidade quando na verdade essa cor em específico é associada a: perigo e sinal de alerta, paixão, intensidade, por exemplo, mas não há associação à responsabilidade. O mais próximo que se chegará a associações cromáticas são com o azul, por exemplo, que sugere confiança, seriedade, precaução, ou o verde é associado à equilíbrio, calma, esperança, etc.”.

Erros gramaticais

A especialista se diz assustada ainda ao que chamou de “preocupante haver erro gramatical e de concordância em um panfleto tão pequeno.”. Isso porque segundo a professora há erros gramaticais de concordância na peça gráfica e “a direção da escola deveria dar o exemplo.”, diz ao apontar o termo ‘tal solicitação se faz necessário’ pois a palavra solicitação é de gênero feminino: “O correto seria tal solicitação se faz necessária. Fora a falta de artigos e aplicação da vírgula.”, corrigiu.

Contrassenso?

Política Distrital fez contato com a Secretaria de Educação em que questionou se é correto uma escola fazer associação de significados em discordância à estudos realizados que estabelecem a psicologia cromática. O Blog questionou ainda se não é um contrassenso por parte da direção da Escola fazer chegar esse tipo de documento aos pais dos alunos, dado o momento político que o país vive, quando poderia estimular a diversidade de pensamento e, se a escola não deveria dar exemplo ao aplicar regras gramaticais ao enviar um comunicado aos pais de alunos, porém, até a publicação da matéria, não houve retorno por parte dos questionamentos.

Recomendação

Uma vasta literatura que aborda a psicologia relacionada as cores são disponíveis na internet. Um boa recomendação é o livro intitulado ‘Psicodinâmica das Cores em Comunicação’ de autoria dos professores Modesto Farina e Clotilde Peres, da Editora Edgard Blücher. A obra traz uma parte específica destinada ao Signo cultural e psicológico das Cores.

Com informações de Blog do Callado

Leave your vote

Artigo anteriorA questão fundiária de São Sebastião será tema de audiência nesta segunda-feira (11)
Próximo artigoGoverno concede bolsa de R$ 2,5 mil para especialização de médicos residentes