Acusado de acúmulo de cargo, novo secretário de Saúde do DF se defende

345
Print Friendly, PDF & Email
Por Kleber Karpov

A reação à nomeação do novo secretário de Estado de Saúde do DF (SES-DF), Humberto Lucena Pereira de Fonseca, a segunda-feira (2/Mar), foi imediata. Além de denúncias abordadas por veículos de imprensa do DF, nas redes sociais e grupos mobiles o nome de Fonseca figurou denúncias de suposta existência de conta na Suíça, o acumulo de cargos no Senado Federal e na SES-DF e ainda a condição em que cursou medicina, quando deveria dar expediente no Legislativo.

Em relação à existência de contas na Suíça no conhecido escândalo do HSBC, denunciado em março de 2015, por O Globo, Fonseca, ainda à época (Mar/2015), negou ter contas no exterior, embora, o nome apareça por beneficiário, em conta do pai. Na ocasião, o agora Secretário de Saúde do DF, alegou ‘confusão’, na apuração da matéria.

Política Distrital abordou o assunto na matéria intitulada Gondim é exonerado da Secretaria de Saúde do DF (2/Mar), onde há publicação na íntegra de resposta encaminhada por Fonseca ao UOL Noticias.

Carga horária

O Blog apurou com a SES-DF o acumulo de cargos tanto no Senado Federal, exercia a função de diretor-geral adjunto de contratações e na Secretaria de Saúde em que ocupava o cargo de médico, lotado no Hospital de Apoio de Brasília (HAB).

Por meio da Assessoria de Comunicação (Ascom) a SES-DF informou que entre 4 de fevereiro de 2013 e 2 de março de 2016, Fonseca cumpriu 20h semanais no HAB. Ainda de acordo com a Secretaria: “A acumulação do cargo na secretaria com o cargo ocupado no Senado Federal encontrava-se em análise no âmbito do processo 0060.008866/2014 – SES, em razão do requerimento, por parte do servidor, de cessação de seu pagamento, ocorrido em 23 de julho de 2014. ”.

Ainda de acordo com a SES-DF: “O servidor foi exonerado do seu cargo de médico, a pedido, em 2 de março de 2016 e, atualmente, encontra-se em exercício no cargo de Secretário de Estado de Saúde do Distrito Federal, cedido pelo Senado Federal.”.

Exoneração

Na quinta-feira (3/Mar), o governador, Rodrigo Rollemberg, assinou decreto em que exonerou Fonseca da função de médico, com data retroativa à 2 de março. A publicação foi realizada em Diário Oficial do ontem (4/Mar).

aaaa
Publicação de exoneração de Fonseca em Diário Oficial do DF

Formação de médico

A SES-DF não se manifestou em relação à disponibilidade de Fonseca, durante o período em que cursou medicina, enquanto exercia o cargo no Senado Federal.