15.5 C
Brasília
24 maio 2024 10:31


Apenas 32% do público-alvo tomaram a vacina contra a dengue no DF

Governo do Distrito Federal conta com mais de 48 mil doses disponíveis do imunizante para crianças de 10 e 11 anos. Ao todo, são 67 pontos de vacinação

Por Thaís Miranda

Depois de quase 20 dias desde que o Governo do Distrito Federal (GDF) iniciou a tão aguardada campanha de vacinação contra a dengue para crianças de 10 e 11 anos, a procura pelo imunizante está abaixo do esperado. Entre os dias 9 e 27 de fevereiro, somente 23.502 doses foram aplicadas, o que representa apenas 32,7% de participação da população que pode receber a imunização.

“Estamos estudando todas as estratégias para garantir que nenhuma dose seja perdida. A gente pede e reforça para que os pais e responsáveis não percam essa oportunidade e levem as crianças para receber o imunizante. A vacina é importante diante do cenário epidemiológico atual”

Karine Castro, gerente substituta da Rede de Frio do DF

Das 71.708 doses recebidas do Ministério da Saúde, ainda há 48.206 disponíveis para aplicação em todos os 67 pontos de vacinação. Como todo imunobiológico, a vacina da dengue também tem prazo de validade. Os imunizantes estão válidos até o dia 30 de abril. Segundo a gerente, as tratativas estão sendo feitas para uma possível ampliação no público-alvo a fim de garantir que todas as doses sejam efetivamente aplicadas na população.

Entre os dias 9 e 27 de fevereiro, somente 23.502 doses foram aplicadas, o que representa apenas 32,7% de participação da população que pode receber a imunização | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

“Estamos estudando todas as estratégias para garantir que nenhuma dose seja perdida. A gente pede e reforça para que os pais e responsáveis não percam essa oportunidade e levem as crianças para receber o imunizante. A vacina é importante diante do cenário epidemiológico atual”, defendeu a gerente substituta da Rede de Frio do DF, Karine Castro.

Mesmo quem já está vacinado deve continuar com os cuidados preventivos para que o mosquito transmissor não se prolifere. É importante que a população faça a sua parte e observe ambientes dentro e fora de casa que possam servir de abrigo e reprodução do vetor da doença.

“O desenvolvimento de uma vacina segura e eficaz é extremamente importante e vem para complementar com o período que estamos vivendo. A principal estratégia para acabar com a situação de emergência na saúde pública continua sendo o combate direto ao Aedes aegypti”, concluiu.

São mais de 60 pontos de vacinação distribuídos em sete regiões de saúde. Para conferir todos os locais, basta acessar o site da Secretaria de Saúde.

LEIA TAMBÉM

PD nas redes

FãsCurtir
SeguidoresSeguir
SeguidoresSeguir
InscritosInscrever