15.5 C
Brasília
20 maio 2024 07:25


Sobradinho, Planaltina, Gama e SIA recebem mutirão extra de poda de árvores da Neoenergia

Chuvas e calor aceleram crescimento da vegetação. Em apenas 20 dias, volume de água superou o previsto para todo o mês de fevereiro

Diante das chuvas que insistem em castigar o Distrito Federal, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) verificou que a capital do país já ultrapassou o volume previsto para fevereiro: 179,5mm, com base na média histórica do período. Diante desse cenário, a Neoenergia segue com o reforço da sua operação e realiza, desde o início do mês, um mutirão extra de poda de árvores próximas à rede elétrica, que estão crescendo além do esperado. Mais de 30 profissionais estão envolvidos nessa ação e a expectativa é que mais de 2.100 podas sejam feitas até o próximo dia 29 de fevereiro. As equipes da distribuidora trabalham em Sobradinho, em Planaltina, no Gama e no SIA, locais estrategicamente escolhidos devido à grande quantidade de árvores na região.

Segundo dados da Climatempo, nos 20 primeiros dias de fevereiro, o volume de chuvas no DF aumentou sete vezes, saindo de 37 mm para 295 mm, em comparação ao mesmo período do ano passado. Fenômeno que associado às altas temperaturas registradas nos últimos meses aceleram o crescimento da vegetação nas áreas urbanas.

“Temos atuado com reforço de equipes e a realização desses mutirões de poda de árvores desde o início do ano. Esse tipo de trabalho minimiza as interrupções no fornecimento de energia durante o período chuvoso”, explica o diretor-superintendente de Operações da Neoenergia Brasília, Carlos Henrique de Moraes Silva.

A concessionária realiza esse tipo de trabalho, ao longo de todo ano, com o objetivo de melhorar a qualidade da distribuição da energia elétrica no Distrito Federal. Isso porque, ao tocar a fiação, os galhos podem causar um curto-circuito, interromper o fornecimento de energia e, em alguns casos, partir os cabos e provocar acidentes. Desde que assumiu a operação na capital federal, a distribuidora contabilizou mais de 145 mil podas de árvores em todo o Distrito Federal.

É importante destacar que o toque de árvores na rede elétrica não representa, necessariamente, um risco para o fornecimento de energia ou para a segurança da população. Para abranger os casos que podem apresentar riscos, há um mapeamento e um planejamento das ações para ocorrerem as podas.

Podas em via pública

A manutenção da arborização em via pública, seja poda ou erradicação, é um serviço exclusivo do GDF, de acordo com Decreto nº 39.469, de 22 de novembro de 2018, publicado no Diário Oficial do Distrito Federal. Quando essas árvores estão dentro de propriedade privada, essa responsabilidade é do proprietário do imóvel.

Antes de se aproximar da rede elétrica, quando o cidadão perceber que árvore gere risco às pessoas ou esteja com a própria integridade comprometida, qualquer cidadão pode acionar a Ouvidoria do GDF pelo 162 ou registrar a demanda na administração regional local.

Em caso de árvore tombada sobre a rede elétrica ou cujos galhos representem riscos para os fios, a distribuidora orienta que o cidadão entre em contato por meio dos canais de atendimento ou pelo 116.

LEIA TAMBÉM

PD nas redes

FãsCurtir
SeguidoresSeguir
SeguidoresSeguir
InscritosInscrever