23.5 C
Brasília
18 maio 2024 11:04


Cartão Material Escolar no DF começa a ser pago no início de fevereiro

Famílias contempladas receberão o crédito de R$ 320 para alunos do ensino infantil, especial e fundamental e R$ 240 para alunos de ensino médio

A secretária de Educação, Hélvia Paranaguá, anunciou, em audiência pública realizada na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), nesta sexta-feira (26), que o crédito do primeiro lote do Cartão Material Escolar (CME) será creditado no dia 1º de fevereiro e o segundo lote será pago até o dia 16 do mesmo mês. Neste ano, serão beneficiados mais de 150 mil alunos e o valor destinado ao programa é superior a R$ 40 milhões.

Primeiro, vão receber o crédito quem já é beneficiário do programa e já tem o cartão. “Eu sou uma grande defensora do CME. Quero que os estudantes carentes tenham igualdade de escolha dos próprios materiais como aqueles que têm condições de comprar. O benefício também vai incentivar nossos empresários das papelarias cadastradas”, afirmou a secretária de Educação do DF.

A operacionalização do CME é responsabilidade da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), em parceria com a Secretaria de Educação (SEEDF), e visa dar condições para que a famílias em situação de vulnerabilidade social adquiram materiais escolares para os filhos matriculados na rede pública de ensino do DF, desde a educação infantil até o ensino médio.

Secretária de Educação, Hélvia Paranaguá: “Eu sou uma grande defensora do Cartão Material Escolar. Quero que os estudantes carentes tenham igualdade de escolha dos próprios materiais como aqueles que têm condições de comprar. O benefício também vai incentivar nossos empresários das papelarias cadastradas” | Foto: Mary Leal/SEEDF

“Após receber a notícia de que o credenciamento do Cartão Material Escolar, e também do Cartão Creche, viria para a Sedes, percebemos que, de fato, são programas sociais, assim como vários outros da nossa pasta. Tenho certeza de que, em conjunto com a Secretaria de Educação, faremos um grande trabalho”, declarou a secretária de Desenvolvimento Social, Ana Paula Marra.

Rubia Conceição é mãe de dois filhos matriculados na rede pública e agradece a ajuda financeira dada pelo programa no ano passado. “Quando saiu o benefício, eu pulei de alegria, porque estava desempregada e não tinha como comprar o material dos meus dois filhos. Esse benefício é maravilhoso”, comemorou.

Papelarias cadastradas

Foram cadastradas 339 papelarias que estão aptas a vender os materiais da lista fornecida pelas escolas da rede pública, com pagamento pelo CME, que terá o valor de R$ 240 para alunos do ensino médio e R$ 320 para alunos do ensino infantil, especial e fundamental. “Nós, papeleiros, estamos cada vez mais unidos e acreditamos que a parte do governo está sendo feita”, comenta Mário Constantino, dono de uma papelaria em Brazlândia.

339Quantidade de papelarias cadastradas aptas a vender os materiais da lista fornecida pelas escolas da rede pública com pagamento pelo CME

Durante o evento na CLDF, foram entregues aos papeleiros maquininhas do Banco de Brasília (BRB), por onde os beneficiários pagam a compra de itens escolares por meio de cartão magnético do CME.

Confira aqui a lista de papelarias habilitadas.

CME

O Programa de Benefício Educacional Social Cartão Material Escolar (CME) é destinado a estudantes regularmente matriculados na rede pública de ensino do Distrito Federal cujos pais ou responsáveis legais sejam beneficiários do Bolsa Família ou programa similar do governo federal. O benefício contempla estudantes de educação infantil, ensino fundamental, ensino médio e educação especial.

 

 

LEIA TAMBÉM

PD nas redes

FãsCurtir
SeguidoresSeguir
SeguidoresSeguir
InscritosInscrever