15.5 C
Brasília
24 maio 2024 11:01


Oncologia do HRT tem capacidade de atendimento ampliada após reforma

Em 2023, espaço do Hospital Regional de Taguatinga recebeu adequações para melhorar o atendimento de pacientes com câncer

Em visita ao Hospital Regional de Taguatinga (HRT), na sexta-feira (5), a secretária de Saúde, Lucilene Florêncio, pôde ver de perto a reforma efetuada no setor de oncologia – ampliação do número de leitos, adaptação de salas de acolhimento e instalação de áreas de isolamento, entre outras medidas adotadas ao longo de 2023. Os serviços foram feitos para aprimorar o atendimento aos pacientes com câncer.

A secretária de Saúde, Lucilene Florêncio (C), com a equipe do hospital: “O HRT é referência em saúde pública em muitos aspectos” | Foto: Sandro Araújo/Agência Saúde

Ampliação dos leitos, adaptação de salas de acolhimento e instauração de áreas de isolamento foram algumas das modificações realizadas. Durante a visita, a gestora ressaltou a importância do HRT para a saúde pública e enfatizou o objetivo de atender às necessidades da população: “O HRT é referência em saúde pública em muitos aspectos. É preciso reforçar a importância de estar funcionando adequadamente, dentro dos moldes que a população espera”.

“Adaptamos todos os espaços e ambientes exigidos para prover uma condição mais humana aos pacientes que estão aqui”

Laurene Passos, supervisora
da enfermagem e da oncologia do HRT

As adequações no HRT foram possíveis devido aos contratos de manutenção regular assinados pela Secretaria de Saúde (SES-DF). Os investimentos, que abrangem melhorias em 297 unidades em toda a rede de saúde do DF, somam R$ 74 milhões. As contratações agilizam serviços como ajustes de instalações de água e energia, pinturas, reparos de pisos, trocas de janelas e outros.

No HRT, para levar maior conforto aos pacientes, foram definidos banheiros separados para acompanhantes e pacientes, salas de enfermaria com nomes motivadores (“coragem”, “fé” e “esperança”) e uma sala para a equipe multidisciplinar que realiza os acompanhamentos, entre outras medidas.  “Adaptamos todos os espaços e ambientes exigidos para prover uma condição muito mais humana aos pacientes que estão aqui”, explicou a supervisora da enfermagem da oncologia do HRT, Laurene Passos.

Trabalhos

A sala de espera foi ampliada e ganhou novos aparelhos de ar-condicionado. Três novos consultórios, além de uma sala para atendimentos multiprofissionais, foram adaptados e reformados. A ala de quimioterapia está mais ampla e arejada. No protocolo ampliado, onde o paciente recebe bombas de infusão para medicação, uma nova sala de procedimentos está aberta para apoio técnico durante os fins de semana.

A reforma da rede de gases, como oxigênio, vácuo e ar comprimido, permite maior mobilidade e tratamento em espaços distintos. Uma farmácia ambulatorial trouxe mais facilidade na retirada de medicamentos.

Na área de internação, o número de leitos foi ampliado de 15 para 18, além de ganhar mais privacidade. Os banheiros foram ampliados, permitindo que acompanhantes e pacientes tenham recintos distintos.

Atendimento

Ao lado do Hospital de Base (HBDF) e do Hospital Universitário de Brasília (HUB), o HRT é referência para o atendimento a pacientes com câncer de todo o DF e também do Entorno. A porta de entrada para o serviço são as unidades básicas de Saúde (UBSs) e os encaminhamentos especializados.

LEIA TAMBÉM

PD nas redes

FãsCurtir
SeguidoresSeguir
SeguidoresSeguir
InscritosInscrever