22.5 C
Brasília
18 abr 2024 04:40


ESCS/FEPECS: Turmas iniciam aulas nos mestrados acadêmico e profissional em saúde

Ao todo, foram 34 vagas ofertadas em dois processos seletivos na Escola Superior de Ciências da Saúde

A Escola Superior de Ciências da Saúde (Escs) iniciou, nesta quinta-feira (16), duas novas turmas para mestrados acadêmico e profissional. As aulas estão divididas em períodos matutino e noturno, a depender da modalidade do mestrado, e são ministradas presencialmente, duas vezes por semana, na Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs).

Ao todo, foram ofertadas 34 vagas, para candidatos com curso de graduação na área de saúde ou afim, ou com envolvimento em campos de atuação como atenção à saúde e política, gestão e educação em saúde ou linhas de pesquisa em qualidade da assistência à saúde da mulher, da criança e do adolescente e qualidade da assistência à saúde do adulto e do idoso.

Durante o mestrado, os alunos têm a oportunidade de se desenvolver pessoal e profissionalmente, tendo em vista a profundidade de conteúdo ministrado durante as aulas e a troca de experiências entre pessoas de diversas áreas de atuação. Nas duas modalidades, os estudantes recebem o mesmo título de mestre. No entanto, o mestrado acadêmico tem maior ênfase na pesquisa e produção científica; já o mestrado profissional, além da pesquisa, abrange o desenvolvimento de produtos técnicos ou tecnológicos para aplicação prática do conhecimento adquirido durante o curso.

“Os profissionais desenvolvem habilidades de pesquisa, análise, resolução de problemas, inovação, comunicação eficaz e pensamento crítico para melhorar a prática e os resultados na saúde”Levy Santana, gerente de cursos de mestrado e doutorado da Escs

O gerente de cursos de mestrado e doutorado da Escs, Levy Santana, ressalta que, no decorrer das aulas, “os profissionais desenvolvem habilidades de pesquisa, análise, resolução de problemas, inovação, comunicação eficaz e pensamento crítico para melhorar a prática e os resultados na saúde”. O curso tem duração de dois anos e requer muita dedicação, estudo e renúncia de dias de descanso, pois as atividades, leituras e dinâmicas são frequentes nos grupos de WhatsApp e plataforma utilizada para aulas.

Candidato ao mestrado, o servidor Evandro Martins teve êxito e conseguiu uma das vagas na modalidade profissional. Formado em administração, ele foi incentivado a se aperfeiçoar para entregar um serviço com ainda mais qualidade na área de planejamento e gestão estratégica da Fepecs, onde é coordenador. “Eu encarei o desafio, ciente de que é uma oportunidade enriquecedora para qualquer servidor”, afirma.

No primeiro ano do mestrado, os alunos terão o plano de ensino mais voltado para a parte teórica. No segundo ano, há a preparação para o trabalho de conclusão de curso

Segundo Evandro, “o mestrado não é fácil. São dois anos de dedicação e abdicação, mas todos são servidores, têm famílias e outras obrigações, então é necessário encontrar um equilíbrio entre as tarefas e a vida de estudante para não desistir”.

No primeiro ano do mestrado, os alunos terão o plano de ensino mais voltado para a parte teórica. No segundo ano, há a preparação para o trabalho de conclusão de curso (TCC), que é a entrega de um produto que seja aplicável na Escs e no próprio Sistema Único de Saúde (SUS).

LEIA TAMBÉM