21.5 C
Brasília
18 maio 2024 23:21


HCB intensifica trabalho de orientação da equipe sobre infecções

As origens de uma septicemia chamam a atenção para alerta dos profissionais de saúde

O Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB) realiza, periodicamente, eventos sobre sepse voltados a médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas e outros profissionais de saúde. Em 2023, o HCB aumentou a frequência dessas atividades, reunindo a equipe de assistência para abordar temas relacionados a infecções e acompanhar apresentação de casos clínicos. Os encontros, com estudos de caso, se tornaram ainda mais frequentes a considerar as origens de uma septicemia, infecção com potencial de gravidade que pode ser fatal.

Para a médica intensivista Selma Kawahara, coordenadora da Unidade de Terapia Intensiva do HCB, é importante que a equipe assistencial conheça a sepse e saiba tratá-la ainda no estágio inicial, não só quando o paciente está grave. Com isso, surgiu a ideia de realizar mais eventos de conscientização: “Vimos a necessidade de fazer esse evento mais vezes, porque é algo que impacta muito nos nossos pacientes é que faz a diferença”, afirma a médica.

Em setembro, o Hospital da Criança de Brasília dará seguimento ao esforço de conscientização da equipe | Foto: HCB/ Divulgação

Segundo Kawahara, a sepse pode ter várias origens. “Ela pode vir de uma pneumonia, de um quadro gripal, de um quadro de vírus; pode vir também de uma lesão de pele. O organismo acaba fazendo uma resposta diferenciada e acomete vários órgãos. Então, aquela infecção que estava localizada pega todos os sistemas”, explica.

Um ponto importante abordado e que merece um olhar mais atento é o fato de que a sepse não está restrita ao ambiente da UTI: cerca de 80% dos casos acontecem fora dos hospitais. Por isso, há o objetivo de conscientizar os profissionais quanto à atenção com as crianças e com o que a família relata. “A mãe acha que a criança não está bem, que está mais molinha, não está sugando ou aceitando a dieta, não está urinando direito, está com febre; ela tem que ser levada imediatamente ao pronto socorro. Lá vão ter pessoas capacitadas para saber se esse quadro pode ser de infecção e, quanto mais precoce essa infecção for debelada, maior chance de recuperação”, alerta Kawahara.

O Hospital da Criança de Brasília dará seguimento ao esforço de conscientização da equipe, para garantir que todos estejam sempre preparados para casos de infecção. Em setembro, mês da conscientização da sepse, o HCB organizará um evento para preparar os profissionais da saúde com estudos de casos e ações para o tratamento nos primeiros sinais de uma infecção generalizada.

LEIA TAMBÉM

PD nas redes

FãsCurtir
SeguidoresSeguir
SeguidoresSeguir
InscritosInscrever