20.5 C
Brasília
23 fev 2024 20:46


Por trás do lixo do Noroeste: Entenda as principais ações e desafios do SLU na região

O setor Noroeste, conhecido como o primeiro bairro ecológico do Brasil, foi projetado para ser uma verdadeira “Cidade-Parque”. Inspirado na experiência histórica de Brasília e utilizando recursos tecnológicos contemporâneos, o bairro foi desenvolvido pela Terracap, Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal, com base no documento “Brasília Revisitada” elaborado pelo renomado arquiteto Lúcio Costa.

Um dos aspectos mais destacados do desenho urbano do Noroeste é a sua infraestrutura e o sistema de recolhimento de resíduos sólidos. Desde a sua criação, a Terracap instalou 148 coletores na região, destinados a receber resíduos orgânicos e secos. Essas lixeiras subterrâneas trazem inúmeros benefícios para a população e para o meio ambiente, evitando a proliferação de pragas, a poluição visual e o mau cheiro.

Lixeiras Subterrâneas

De forma simplista, o recipiente funciona como uma grande lixeira instalada abaixo do nível do chão. Para tanto foi realizada a escavação de cavas para a implantação dos coletores. Cada contêiner tem a capacidade de armazenamento de 3 mil litros de resíduos.

Nos locais instalados, a população se depara com conjuntos de tampas de aço 100% inoxidável. O contêiner de polietileno que recebe os resíduos fica enterrado, envolto por uma cuba de concreto pré-moldada, de vida útil estimada em 25 anos. As tampas são de fácil manuseio para o depósito do que, posteriormente, é recolhido pela equipe de coleta do Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal (SLU).

Os equipamentos atendem as demandas domiciliares, portanto os estabelecimentos comerciais classificados como grandes geradores não podem utilizá-los. O esvaziamento dos depósitos passou a ser diário, com alternância da coleta seletiva e, diariamente, da coleta convencional.

O Distrito Federal tem um total de 584 papa-lixos semienterrados, e o Noroeste foi a primeira região administrativa a operar esse tipo de equipamento com coleta seletiva. “Os contêineres são duplos: um para orgânico e rejeitos, e outro para materiais recicláveis”, explica o diretor-presidente do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), Sílvio de Morais Vieira. “Pedimos que a comunidade cuide bem dos papa-lixos, não jogue inflamáveis dentro das lixeiras e não deixe as tampas abertas para evitar a entrada de água”, orienta Sílvio. “Esses equipamentos, além de deixarem a cidade mais bonita, impedem que os resíduos fiquem expostos ao sol e aos animais.” respeite essa divisão”, ressalta.

Rotina do Lixo de Segunda a sábado

O serviço de recolhimento dos resíduos gerados em residências, assim como seu transporte e destinação correta aos locais de descarte é responsabilidade do SLU. No Noroeste, a coleta convencional é realizada na frequência alternada, as segundas, quartas e sextas. Em cada dia, são coletados em média 18.860,77 kg. Já a coleta seletiva é realizada de segunda a sábado e, em média, são coletados 4103,77 kg por dia.

Para ter acesso ao dia e horário exato da coleta em sua região, os moradores podem baixar o aplicativo “SLU Coleta DF”.

Cooperativas de Reciclagem

As cooperativas de reciclagem são instituições responsáveis por realizar um conjunto de ações em diferentes etapas, como recebimento dos materiais, triagem e destinação final dos resíduos sólidos para reciclagem ou aterro.

Essas cooperativas, além de impactarem positivamente o meio ambiente, possuem uma dinâmica social, sendo, em sua maioria, uma oportunidade de realocação de pessoas em situação de vulnerabilidade no mercado de trabalho. Elas ajudam a gerar empregos e colaboram para a valorização do trabalho de catadores, responsáveis por coletar cerca de 90% dos resíduos recicláveis no Brasil.

O SLU conta com a parceria da Central das Cooperativas de Trabalho de Catadores de Materiais Recicláveis do DF (CENTCOOP – DF) que tem como objetivo promover trabalho e renda aos catadores de matérias recicláveis, agregar valor no material produzido por eles, com isso procura valorizar, apoiar, promover e integrar ações para o fortalecimento da categoria, comercialização em conjunto de grande escala aos produtos de suas filiadas, por meio da apropriação coletiva de tratamento, atuando na logística dos materiais recicláveis. “O trabalho dos catadores é muito importante e relevante tanto para a população quanto para meio ambiente. Valorizamos essa parceria”, afirma Sílvio, diretor presidente do SLU.

Catadores Irregulares

Um dos maiores obstáculos para a coleta de resíduos de lixo, no Noroeste, são os catadores irregulares. Em busca de renda, eles utilizam artifícios como ferros para retirar dos sacos de lixos, já acondicionados, além de arrombarem as fechaduras das lixeiras subterrâneas, provocando poluição visual, mau cheiro e que rasgando os sacos de lixo, deixando sujeira por onde passam. A cada invasão, crianças e adultos arriscam a própria vida. “O problema vai além da saúde pública. Essa situação insalubre e insegura preocupa e incomoda não só os moradores, mas o SLU que já se propôs em ajudar na regularização dos catadores, mas houve recusa por parte deles.”, afirma Silvio.

Conscientização dos moradores

O SLU realiza a coleta de resíduos, diariamente, na região, mas domingo não é oferecido o serviço de coleta no DF. Por isso, o órgão faz um apelo aos moradores do Noroeste que descartem os resíduos produzidos no domingo, somente na segunda-feira, dia de coleta rotineira. Isso evita a poluição visual, mau cheiro e dificulta a ação dos catadores irregulares que rasgam os sacos de lixo, deixando sujeira por onde passam.  “Precisamos da ajuda do morador para que a cidade fique mais bonita e limpa. Pedimos que, os resíduos produzidos aos domingos, sejam descartados somente na segunda-feira, dia de coleta rotineira. Assim, evitamos que os lixos sejam espalhados por catadores irregulares, deixando a cidade suja e com mau cheiro”, alerta o presidente.

O SLU disponibiliza, também, a Ouvidoria do Serviço de Limpeza Urbana (162) que trabalha para facilitar o contato entre os usuários do serviço de limpeza urbana e o SLU, atuando no âmbito das questões que envolvam a área de coleta, limpeza e o manejo de resíduos sólidos urbanos no Distrito Federal, entre outros. “Nos colocamos à disposição para garantir o atendimento, acesso às informações e a resolução de solicitações, reclamações, sugestões e denúncias.  Queremos trabalhar na identificação de tendências e proposição de melhorias contínuas dos processos de Limpeza Urbana do Distrito Federal”, finaliza o presidente da Autarquia.

LEIA TAMBÉM

Brasília
trovoada
20.5 ° C
20.5 °
19.8 °
94 %
3.1kmh
75 %
sáb
26 °
dom
26 °
seg
27 °
ter
26 °
qua
21 °

PD nas redes

FãsCurtir
SeguidoresSeguir
SeguidoresSeguir
InscritosInscrever