Secretaria de Saúde esclarece prioridades da vacinação à comissão da CLDF

Gestores da pasta receberam deputados que verificaram os estoques das vacinas e tiraram dúvidas acerca da estratégia de imunização

95
Print Friendly, PDF & Email

A Comissão de Fiscalização da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) esteve no parque de apoio da Secretaria de Saúde na manhã desta quinta-feira (28). Os deputados Jorge Viana e Fábio Felix pediram informações e receberam esclarecimentos da Secretaria de Saúde sobre as estratégias da vacinação contra a Covid-19 no DF, principalmente sobre a priorização dada aos trabalhadores da área de saúde, sem distinção de categorias.

Os deputados visitaram a Rede de Frio Central, onde ficam estocadas todas as vacinas recebidas pela pasta, no almoxarifado e na farmácia central. O secretário-adjunto de Assistência à Saúde, Petrus Sanchez, acompanhou a comissão e considerou que “a visita foi muito boa, amistosa e amigável”. Acrescentou que os pontos questionados “foram muito válidos”, e que “a Secretaria de Saúde está de portas abertas para receber qualquer instituição ou órgão que queira conhecer nossos processos de trabalho”.

Durante a visita, os parlamentares questionaram a priorização dos profissionais de saúde neste primeiro momento da vacinação. Foi esclarecido que a secretaria está seguindo as estratégias do Plano Nacional de Vacinação do Ministério da Saúde, que no primeiro momento priorizou os trabalhadores da saúde. O secretário-adjunto também esclareceu que o quantitativo de doses que chegou ao Distrito Federal é insuficiente para vacinar todos os grupos prioritários, “mas iremos dar início ao grupo de idosos, logo”.

Publicidade

De acordo com Petrus Sanchez, receber outros órgãos e instituições que queiram fazer fiscalização, vistorias ou receber esclarecimentos é papel do serviço público. Além disso, a pasta reconhece a importância da Câmara Legislativa neste momento de pandemia, tendo em vista que é um órgão comprometido nas suas atribuições e funções.

Estoques

Após os questionamentos e a visita na Rede Central de Frio, os distritais visitaram o Almoxarifado Central e a Farmácia Central, onde verificaram que há estoques suficientes de insumos e medicamentos.

“Os estoques estão todos de acordo. Os insumos são conferidos diariamente pela Subsecretaria de Logística, com relação ao quantitativo e de acordo com necessidade do DF. Por isso, as distribuições são racionais ao ponto de evitar desperdícios, isso tem sido feito com muito primor. Parabéns à Secretaria adjunta de Gestão e à Sulog por estarem colaborando muito com a assistência”, finalizou o secretário-adjunto.

FONTEAgência Brasília
Artigo anteriorCovid-19: DF soma 4.519 óbitos e 274. 601 mil infectados desde o início da pandemia
Próximo artigoPesquisa analisa saúde dos profissionais na pandemia de Covid-19