Algumas palavras sobre o uso saudável e seguro da internet

63


Print Friendly, PDF & Email

A internet pode ser um território hostil, se você navegar sem os cuidados necessários. Há muitos golpes aplicados em cima de pessoas distraídas, carentes ou que se acham mais espertas do que a média. No próximo dia 6 de fevereiro, acontecerá uma grande campanha para que se reflita sobre o uso saudável dos celulares, antecipando o dia mundial de segurança na internet, comemorado dois dias depois.

Psicólogos afirmam que o uso continuo do celular causa um tipo de comportamento muito parecido com o de pessoas viciadas em drogas. Ansiedade, vazio existencial, solidão.  Até sintomas físicos acontecem, como suor excessivo, dor de cabeça ou choro compulsivo. Um tipo de relação como esta com o celular nunca será algo positivo e saudável.

Um dia sem celular vai mostrar o nível de comprometimento de cada um com seu “vício” tecnológico. Tente utilizar o dia de apagão tecnológico para realizar uma espécie de detox e se certificar sobre quais são as suas verdadeiras demandas. Será que você precisa mesmo ter perfil em todas as redes sociais? Não seria interessante reduzir a uma ou duas e utilizar o tempo que vai sobrar com a leitura ou o convívio presencia .com os amigos? É só testar!

Segurança digital

Foto: Pixabay

O pais possui uma das melhores leis de segurança da internet no planeta. Discutida durante um bom tempo no Congresso Nacional, com a participação de inúmeros especialistas do setor, o marco civil da internet regulamenta a utilização do meio digital, estabelecendo princípios e garantias que ajudam a tornar a rede livre e democrática por aqui.

Publicidade

Em vigor desde 23 de junho de 2014, a lei número 12.965/14 assegura os direitos e os deveres dos usuários e das empresas provedoras de acesso e serviços online. As principais indicações da legislação são a proibição de: manipular a velocidade de transmissão, preços diferenciados pelo mesmo serviço e censura de conteúdo sem autorização judicial adequada, além de assegurar a privacidade de dados.

Independente da lei, qualquer usuário mais experiente – ao longo dos mais de 20 anos utilização da internet comercial no Brasil – já percebeu que há maneiras mais seguras e tranquilas de navegar pela web. Com o tempo, alguns provedores disponibilizaram ferramentas para que os pais monitorem o uso da internet pelos filhos, mas todo cuidado ainda é pouco.

Foto: Pixabay

O maior medo das pessoas continua a ser a utilização da internet para compra de produtos, com cartões de crédito. Não faltam alternativas seguras para isso, como a utilização de boletos bancários, cartões pré-pagos ou serviços de crédito como o picpay ou paypal. O dinheiro em espécie, atualmente vem caindo quase em desuso, com especialistas chegando a afirmar que, muito em breve, o papel moeda vai acabar.

Há quem curta realizar apostas variadas – as esportivas estão na moda em diversas modalidades  – e a maior dica possível é aquela que todo mundo já conhece: aposte apenas em sites confiáveis! O histórico do site pode ser verificado com uma consulta no Procon ou no Reclame aqui. A credibilidade é um cristal delicado: uma vez arranhado, perde-se o valor para sempre. Empresas sérias sempre tentam resolver problemas rapidamente.

O futuro promete um tipo de segurança  inquebrantável, graças aos protocolos do blockchain, que já começa a ser implantado em alguns países europeus e promete, em breve, dispensar o uso de documentos de papel. Com um celular – ou um chip implantado no corpo, não se sabe ainda – todo mundo será identificável e poderá realizar compras livremente em todo o planeta. Com total segurança!