Com estoques de leite materno em baixa no DF doações podem salvar vidas de bebês internados na UTI

49


Print Friendly, PDF & Email

Corpo de Bombeiros do DF vai buscar o leite na casa das doadoras para facilitar a doação

Os estoques dos bancos de leite humano do Distrito Federal estão com níveis muito críticos e precisam com urgência da ajuda das mães que estejam amamentando. Nesta época do ano, as doações de leite materno – fundamentais para salvar vidas de bebês internados na UTI – caem bastante em razão do período de férias, quando muitas famílias viajam.

“Fazemos um apelo para que as mães contribuam, porque esse alimento é de extrema importância para a recuperação da saúde desses bebês”, destaca a coordenadora das Políticas de Aleitamento Materno e Banco de Leite Humano do DF, Miriam Santos.

Como doar

 Toda mulher que esteja amamentando é uma potencial doadora de leite materno, independentemente da idade do filho em amamentação. Algumas mães têm dúvidas sobre como é feita a doação e a coleta do leite materno, mas o procedimento é bem simples.

Publicidade

O leite materno deve ser acondicionado em pote de vidro com tampa plástica e, em seguida, conservado no congelador. Para doar ou tirar dúvidas, basta ligar para número 160 e clicar na opção 4. Outra possibilidade é acessar o site Amamenta Brasília, se pode fazer o cadastro como doadora e obter mais informações sobre o assunto.

São 14 bancos de leite humano, além de cinco postos de coleta. Para facilitar as doações, equipes do Corpo de Bombeiros vão às residências buscar o leite materno. Abaixo, confira os telefones que foram alterados recentemente.

Telefones dos bancos de leite humano públicos

  • BLH HRSM – Santa Maria: 4042-7770, ramais 5529/5530
  • BLH Hran – Asa Norte: 2017-1900, ramal 7102/7103
  • BLH HRBZ – Brazlândia: 2017-1302
  • BLH HRC – Ceilândia: 2017-2000, ramal 3033
  • BLH HRL – Paranoá: 2017-1550, ramal 1579
  • BLH HRT Taguatinga: 2017-1700, ramais 3458/3459
  • Posto de Coleta São Sebastião: 2017-1500, ramal 6591
  • BLH Hmib: 2017-1608

* Com informações do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (Iges-DF)

Fonte: Agência Brasília