Áudio publicado em rede social sugere folha suplementar, em janeiro, para pagamento da Gata

3358
Print Friendly, PDF & Email

Mas Secretaria de Saúde aponta que incorporação da GATA está em fase de estudo de impacto financeiro

Por Kleber Karpov

Na expectativa da incorporação da última parcela da Gratificação de Atividade Técnico-Administrativa (GATA), um áudio publicado nas redes sociais aponta que a Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF), deve fazer uma folha suplementar, ainda em janeiro, para pagar o benefício. Porém, secretaria nega autenticidade da informação.

O áudio foi encaminhado ao Política Distrital (PD), por uma servidora da SES-DF, sob sigilo de identidade, questionou a veracidade da notícia. Nele outra colega, da Secretaria, afirma ter obtido informação que uma “pessoa deu 100% de certeza que a gata vai sair em folha suplementar agora em janeiro.”.

 

Porém, questionada, a SES-DF, por meio da assessoria de comunicação, a pasta afirma que a incorporação da GATA, ainda está em fase de estudos de impactos financeiros. “A Secretaria de Saúde informa que aguarda a finalização dos estudos de impacto financeiro. Assim que forem concluídos a informação será dada por vias oficias da secretaria ou do GDF.”.

Expectativa da incorporação

No início de dezembro, o deputado distrital, Jorge Vianna (Podemos), informou após reunião com o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), o pagamento da incorporação da GATA, para o início de 2020.

No dia 12 do mesmo mês, Vianna também teve aprovada, pela Câmara Legislativa do DF (CLDF), uma emenda que garantiu a inclusão da previsão orçamentária, na Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO), para a incorporação da última parcela da gratificação. Nesse contexto, a incorporação da última parcela da GATA é tema recorrente entre os servidores da SES-DF.

Paciência

Para Vianna, o momento agora é de paciência. “Já passamos pelo pior, ao aguardar a incorporação da gratificação por quase dez anos. Temos o compromisso do governador de incorporar a GATA, a aprovação da previsão orçamentária na LDO na Câmara Legislativa. Então como o governador Ibaneis disse, que deve incorporar no início de 2020, é questão de tempo. Basta ter um pouco mais de paciência.”