UPA de Sobradinho reabre 10 leitos e um consultório

76


Print Friendly, PDF & Email

Investimentos do GDF buscam melhorar a oferta de serviços de saúde à população

Com o objetivo de aumentar a assistência aos moradores da região norte do Distrito Federal, foram reabertos, nesta segunda-feira (12), um consultório e 10 leitos da Sala Amarela da Unidade de Pronto Atendimento de Sobradinho, locais que estavam inoperantes há um ano.

“Essas obras pequenas melhoram a vida da população. Estamos renovando a estrutura da UPA, abrindo alas fechadas há mais de um ano e, daqui a 15 dias, abrindo mais uma sala, que nunca tinha sido aberta”, frisou o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha.

Presente à entrega, o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, ressaltou que os 10 novos leitos são primordiais para os pacientes que chegam à UPA em situação de maior complexidade.

“Além disso, a unidade foi reformada. Tem em torno de R$ 200 mil de investimento, com insumos, infraestrutura, camas novas e hotelaria. Tenho certeza de que os pacientes serão melhor atendidos nessa UPA de Sobradinho”, afirmou Okumoto.

Publicidade

A reativação do consultório e da sala foi possível graças à chegada de novos profissionais contratados pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF), que também providenciou a reforma e o reabastecimento de medicamentos e insumos hospitalares.

Até agora, foram encaminhados para essa unidade 16 médicos, entre emergencistas e clínicos, 26 enfermeiros, oito técnicos de enfermagem e quatro técnicos de laboratório. Mais profissionais devem chegar até o próximo mês.

Para reforçar ainda mais os serviços, o diretor-presidente do Iges-DF, Francisco Araújo, informou que mais unidades de pronto atendimento serão construídas em todo o DF. “Este ano ainda, o instituto estará entregando mais seis UPAs no Distrito Federal”, prometeu.

Estrutura

A Sala Amarela recebe pacientes que têm indicação de internação, sendo que eles devem ficar em observação no local por, no máximo, 24 horas. Caso seja necessário ampliar esse tempo, a equipe providencia a transferência para os hospitais.

A Sala Amarela conta com pontos de oxigênio, leitos e carrinhos de emergência equipados para atendimento em caso de parada cardiorrespiratória. O paciente é assistido por equipe multidisciplinar composta por médico, enfermeiros e técnicos em enfermagem, nutricionista e assistente social. Na UPA, também atuam bioquímicos, farmacêuticos e profissionais de saúde bucal.

Atendimentos

Atualmente, a UPA de Sobradinho realiza, em média, 2,7 mil atendimentos mensais.

Além da Sala Amarela, a unidade conta com a Sala Vermelha, que possui quatro leitos para atender a pacientes graves. O espaço é equipado com ventiladores mecânicos, monitores cardíacos, bombas de infusão e rede de oxigênio. Os aparelhos são similares aos de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Na Sala Verde, há equipes de enfermagem e poltronas para que os pacientes em condição menos grave fiquem em observação por poucas horas e recebam medicação. A estrutura conta ainda com farmácia, laboratório, sala de raios-X e seis consultórios em funcionamento.

Reformas

Assim como as outras cinco UPAs do DF, a unidade de Sobradinho recebeu reforma e manutenção feitas pelo Iges-DF. Entre as melhorias, houve intervenções na parte elétrica e hidráulica, reparos e troca de partes do piso e substituição de louças dos banheiros.

Além disso, todos os equipamentos receberam manutenção, cinco longarinas (bancos com quatro lugares) foram colocadas no local e houve a entrega de 10 colchões novos com travesseiros, enxoval, além de três cadeiras de rodas.

Fonte: Agência Saúde DF