Sindate-DF participa de Ato Nacional Unificado em defesa do SUS

25


Print Friendly, PDF & Email

Por Rayane Fernandes

O Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem (Sindate-DF) participou, na tarde desta segunda-feira (5), do Ato Nacional Unificado em defesa do Sistema Único de Saúde (SUS). O evento ocorreu no Museu da República e reuniu os integrantes da 16ª Conferência Nacional de Saúde (8ª + 8), bem como estudantes, entidades sindicais e parlamentares. Entre eles, o deputado distrital Jorge Vianna (Podemos).

Na ocasião, o diretor do Sindate Newton Batista destacou a importância dos defensores do SUS se unirem para lutar pelos direitos. “O momento é de união, é de darmos as mãos e lutarmos pela nossa sobrevivência. Porque o que está vindo não visa defender, resguardar e garantir os nossos direitos”, comentou.

O SUS não é visto com bons olhos pelos empresários. Enquanto hospitais privados vêm construindo grandes impérios, o posto de um município está com as paredes caindo. Eles estão alimentando a máquina de desconstrução do SUS”, avaliou.

Em seu discurso, Newton ainda defendeu o papel da enfermagem dentro do sistema de saúde. “Corre nas nossas veias o sangue que fala a voz da enfermagem e que defende tanto os profissionais, quanto a população. Passamos 24 horas ao lado de um paciente. Sabemos todas as demandas que a nossa comunidade precisa, seja na atenção primária, secundária ou terciária”, comentou. “Não podemos ser esmagados pelo sistema opressor dos governos. Precisamos reagir, dar um grito e ir pra rua, mostrar que a enfermagem tem vez e tem voz”, concluiu. Outro ponto abordado pelo diretor foi com relação à aposentadoria especial, que se arrasta há anos no Congresso Nacional e precisa de força para ser aprovado.

Newton Batista, diretor do Sindate-DF, discursa durante o ato.

Já o deputado Jorge Vianna, que também discursou durante o evento, comentou sobre a força das entidades sindicais na defesa dos direitos dos trabalhadores e sobre a destinação dos recursos públicos para a saúde.

O SUS, assim como o sindicato, tem o papel fundamental de defender o trabalhador. Como falar em SUS e em saúde pública sem falar das condições de trabalho? A cada ano, o orçamento da saúde vem diminuindo e, a cada ano, as doenças vêm aumentando. Os parlamentares têm obrigação de serem guardiões dos recursos públicos e não deixar sair dinheiro público do SUS para outras pastas”, disse.

Publicidade

A Conferência

A 16ª Conferência teve início no domingo (4) e vai até esta quarta-feira (7). Com o tema “Democracia e saúde: Saúde como direito e consolidação e financiamento do SUS”, o evento tem o objetivo de discutir e implementar políticas públicas para o Sistema Único de Saúde. As Conferências de Saúde acontecem a cada quatro anos, reunindo profissionais de saúde, gestores e usuários do SUS para traçarem as diretrizes e ações que deverão ser desenvolvidas pelo Ministério da Saúde, estados e municípios.

Fonte: Sindate-DF