28.5 C
Brasília
19 abr 2024 14:58


Distritais podem rejeitar projeto de Rollemberg que acaba com administrações, diz Delmasso

Por Ascon RCN

Um estudo técnico realizado pelo deputado distrital Rodrigo Delmasso (PTN) prova que extinguir algumas administrações regionais como a do Jardim Botânico, Núcleo Bandeirante, Fercal, e Varjão, conforme deseja o governador Rodrigo Rollemberg, não trará nenhuma economia ao governo, além de ser uma medida que não tem o apoio das populações afetadas.

“O governador economizaria muito mais se acabasse com as centenas de carros oficial e com a famigerada e cara residência oficial, cujos gastos são desnecessários”, afirma o parlamentar.

Ele vai apresentar o estudo nesta segunda-feira (23) aos cinco deputados que integram o seu bloco político “Amor por Brasília”.

Delmasso, que é da base aliada do governo, afirmou ao Radar que não tem nenhum sentido acabar com as administrações, se for por contenção de gastos como justifica o governo. “Isso é uma tola economia de palito, além de que acabar com essas referidas administrações regionais, atrai a ira popular, ônus que nenhum deputado quer carregar”, disse o distrital.

“Núcleo Bandeirante e Jardim Botânico não merecem isso”
O parlamentar disse que extinguir o Núcleo Bandeirante como cidade administrativa é deletar a cultura e a historia de um cidade que ajudou a construir Brasília. O deputado também disse que o Jardim Botânico tem a sua peculiaridade por ser uma cidade constituída por condomínios horizontais, cuja região que inclui o Altiplano Leste, Setor Habitacional São Bartolomeu, Jardins Mangueiral e Tororó, onde moram 75 mil pessoas, mais que o dobro dos moradores do Lago Sul.

Rodrigo Delmasso ressaltou que essa questão tem que ser muito bem debatida, avaliada e aprofundada entre os deputados e com setores do próprio governo. “Vou apresentar esse estudo técnico aos distritais que formam o bloco do PMDB e do PT, bem como à Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão e Casa Civil”, afirmou.

Fonte: Radar Condomínios

LEIA TAMBÉM

PD nas redes

FãsCurtir
Seguid