25.5 C
Brasília
14 jun 2024 20:13


Força Nacional de Saúde deve dobrar número de integrantes atuando no Rio Grande do Sul

Total de profissionais chegará a mais de 200, permitindo que equipes volantes de saúde atuem em dez municípios prioritários

A partir de segunda-feira (20), novos voluntários da Força Nacional do Sistema Único de Saúde (SUS) chegarão ao estado, que teve 90% do seu território devastado por severas enchentes. No início do trabalho da Força na região, em 5 de maio, a equipe contava com 100 profissionais. Com o reforço, esse número mais que dobrará, chegando a 202.

A medida permitirá que equipes volantes, com médicos e enfermeiros, atuem simultaneamente em dez municípios prioritários. Desde o início da atuação da Força Nacional já foram realizados mais de 2,8 mil atendimentos, sendo a maior parte de estabilização de pressão arterial, diabetes e pequenos traumas. Além disso, as equipes já realizaram até mesmo partos.

O coordenador da Força Nacional do SUS, Fausto Soriano Estrela Neto, explica que, com a perspectiva de baixa das águas, a Força Nacional consegue expandir o atendimento para mais locais.

“Houve uma solicitação para que a Força estivesse presente em locais prioritários. Os novos integrantes vão atender em locais fixos, como hospitais de campanha, e também em abrigos. Isso é importante para conter casos crônicos que precisam de seguimento de cuidado para que não se agravem”, comentou.

Com o reforço de mais de 40 profissionais, que começaram a atuar neste sábado (18), a Força promoveu a troca de equipes e incorporou novas categorias, como técnicos de enfermagem.

Voluntários

Desde o início das severas chuvas no estado do Rio Grande do Sul, o Ministério da Saúde tem convocado voluntários por meio da Força Nacional do SUS. O número de inscritos no cadastro da FN-SUS subiu de 47 mil, em abril, para 68,4 mil atualmente.

É obrigatório que o profissional tenha vínculo público municipal, estadual ou federal. Além disso, para atuar, é necessário comprovar cinco anos de experiência em atendimento de emergência pré-hospitalar, móvel e fixo, e hospitalar.

LEIA TAMBÉM

PD nas redes

FãsCurtir
SeguidoresSeguir
SeguidoresSeguir
InscritosInscrever