25.5 C
Brasília
14 jun 2024 18:07


19 de maio: data nacional e mundial conscientiza sobre a doação de leite materno

Referência internacional com sua rede de bancos de leite humano, o governo do Brasil promoveu, em parceria com o de Angola e a CPLP, o I Congresso de Bancos de Leite Humano da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa. Tema é dos mais significativos para a redução da mortalidade infantil

Neste domingo, 19 de maio, é comemorado o Dia Nacional e Mundial de Doação do Leite Humano. A data, que no Brasil faz parte da Semana Nacional de Doação de Leite Humano, tem como objetivos estimular a doação, mobilizar população, gestores, profissionais de saúde e mulheres que amamentam para as formas e a importância de doar leite humano.

O Brasil é referência internacional, com a maior e mais complexa rede de bancos de leite humano do mundo, e já compartilhou sua experiência com mais de 20 países na África, América Latina, Caribe e Europa. A cooperação técnica brasileira sobre a matéria é liderada pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC) do Ministério das Relações Exteriores, em parceria com o Ministério da Saúde e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

A fim de trocar experiências sobre bancos de leite humano e para que outros países possam conhecer as práticas brasileiras, foi realizado, entre os dias 13 e 16 de maio, o I Congresso de Bancos de Leite Humano da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

Com foco na “Segurança Alimentar e Nutricional para Recém-Nascidos de Risco e Lactentes”, o evento em Luanda (Angola) foi promovido pelos governos do Brasil e de Angola em parceria com o Secretariado Executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (SECPLP), e realizado em formato híbrido, com transmissão ao vivo no YouTube da ABC.

Rede de bancos

A Rede de Bancos de Leite Humano (rBLH-BR) é uma ação estratégica de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno. Engloba as ações de coleta, processamento e distribuição de leite para bebês prematuros ou de baixo peso que não podem ser alimentados pelas próprias mães, além de atendimento para apoio e orientação para o aleitamento materno.

Uma iniciativa do Ministério da Saúde, por meio do Instituto Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz), a Rede de Bancos de Leite Humano atualmente integra a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança e Aleitamento Materno (PNAISC). São 222 bancos de leite humano presentes em todos os estados brasileiros e, ainda, 217 postos de coleta.

Saiba onde encontrar um banco de leite humano mais próximo de sua localidade pelo telefone 136 ou pelo link.

Doação de leite

A doação de leite materno é fundamental para ampliar as chances de recuperação de bebês prematuros e/ou de baixo peso que estão internados em UTIs neonatais, além de proporcionar um desenvolvimento mais saudável por toda a vida. Toda mulher que amamenta é uma possível doadora de leite humano. Basta ser saudável e não tomar medicamentos que interfiram na amamentação.

Qualquer quantidade de leite humano doado pode ajudar os bebês internados, que, a depender de seu peso e condições clínicas, podem precisar de apenas 1ml a cada refeição. O leite materno doado passa por um processo rigoroso que envolve análise, pasteurização e controle de qualidade antes de ser distribuído.

Para doação a um banco de leite humano, o leite materno deve ser armazenado em frascos de vidro de boca larga e tampa de plástico previamente higienizados com água e sabão e depois fervidos por 15 minutos, contando o tempo a partir do início da fervura. É importante realizar a higienização da mama com água e lavar as mãos com água e sabão, além de utilizar máscara sobre o nariz e a boca para evitar que gotículas de saliva caiam no leite doado. O leite colhido é analisado, passa por processo de pasteurização e é submetido a controle de qualidade antes de ser fornecido aos bebês internados nas unidades neonatais.

LEIA TAMBÉM

PD nas redes

FãsCurtir
SeguidoresSeguir
SeguidoresSeguir
InscritosInscrever