15.5 C
Brasília
20 maio 2024 07:01


Farmacotécnica recebe doação para ampliar oferta de serviços

Unidade localizada no Hospital Regional de Taguatinga fornece medicamentos manipulados para pacientes de todo o Distrito Federal. Foram mais de 10 mil atendimentos em um ano

Por Humberto Leite

A Farmacotécnica do Hospital Regional de Taguatinga (HRT) foi contemplada hoje com uma doação de três balanças, cinco mesas antivibratórias, um agitador mecânico e duas seladoras. Esses equipamentos serão utilizados em atividades como a transformação de comprimidos em xaropes ou a produção de cremes, conforme as necessidades dos pacientes.

Equipamentos doados garantem produção de medicamentos personalizados para pacientes do HRT. Foto: Ualisson Noronha/Agência Saúde-DF

“O HRT é um portal de assistência à saúde, que atende toda a sociedade. Vejo que a procura é muito grande. Por estarmos aqui do lado, nós acompanhamos esse trabalho de perto”, afirma o líder eclesiástico Luiz do Carmo, que mobilizou uma igreja próxima ao HRT para viabilizar a doação. Os equipamentos foram avaliados em cerca de R$ 35 mil e passaram a fazer parte do patrimônio da SES-DF, inclusive para manutenções futuras.

O secretário-adjunto de assistência à saúde da SES-DF, Luciano Agrizzi, fez o recebimento oficial dos equipamentos e agradeceu pela doação. “Essa ação sinérgica com a sociedade civil é importantíssima para a Secretaria de Saúde, pois reafirma o cuidado com a população do Distrito Federal”, acrescenta.

Líder eclesiástico mobiliza comunidade para doação de equipamentos à farmacotecnia do HRT. Foto: Ualisson Noronha/Agência Saúde-DF

De acordo com a farmacêutica Camila Adelino, uma das dez profissionais da farmacotécnica, somente em 2023 a unidade produziu mais de 1,6 mil litros e 47 kg de medicamentos, resultando em aproximadamente 10 mil atendimentos e 15 mil procedimentos de manipulação. “Atendemos pacientes de toda a Secretaria de Saúde, independentemente de onde for”, garante.

Entre os principais resultados, estão cremes utilizados para tratar feridas na pele de pacientes que precisam ficar deitados por longos períodos e a saliva artificial, necessária para internações em unidades de terapia intensiva. O fracionamento de medicações para crianças ou para ambulatórios de nefrologia também contribui para a economia de recursos. Em muitos casos, graças à oferta dos medicamentos manipulados pela farmacotécnica, é possível dar alta ao paciente.

A entrega das doações, fez parte do início das comemorações dos dez anos da farmacotécnica, a serem completados em setembro. “É uma satisfação, um orgulho, ver um serviço que começou dez anos atrás estar com uma produção tão grande”, conta a farmacêutica aposentada Eva Fontes, fundadora da unidade.

LEIA TAMBÉM

PD nas redes

FãsCurtir
SeguidoresSeguir
SeguidoresSeguir
InscritosInscrever