15.5 C
Brasília
23 maio 2024 02:08


Eficiência nas redes especializadas é tema de curso para auditores e gestores de saúde

Promovido pelo Tribunal de Contas da União (TCU), aulas são fruto de parceria entre Conselho Nacional de Secretários de Saúde e especialistas da área

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) marcou presença na aula inaugural do curso promovido pelo Tribunal de Contas da União (TCU), “Eficiência nas Redes de Atenção à Saúde”. A capacitação, realizada nesta terça-feira (23), busca fornecer embasamento teórico para a implantação estruturada das redes especializadas em saúde e disseminar boas práticas. Até o dia 28 de junho, auditores e gestores do Sistema Único de Saúde (SUS) participam do curso.

No âmbito da Secretaria de Saúde, a planificação começou pelas regiões Leste e Centro-Sul, resultando em centros materno-infantil e para atendimento de doenças crônicas | Foto: Ualisson Noronha/Agência Saúde-DF

”Entregar o cuidado integralizado, efetivo e de assistência contínua precisa de todo um arranjo organizador entre a rede, incluindo saúde digital, farmácia e complexo de regulação, por exemplo”, detalhou a chefe substituta da Assessoria de Redes de Atenção à Saúde (Aras), Carolina Cesar.

Destacando também essa integração, o ministro do TCU Antônio Augusto Anastasia acredita que o cuidado com a gestão dos recursos, em busca de uma boa eficiência, é importante para o bom desempenho. “A Saúde é uma área que tem de ter uma atenção redobrada, porque lida com aquilo que é mais valioso: a vida. A inovação em gestão pública é a saída mais adequada para a eficácia e a eficiência na assistência”.

Fruto de uma parceria com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o médico e consultor especialista no tema Welfane Cordeiro Júnior, o curso faz parte do Projeto Eficiência na Saúde, lançado em 2019 com o intuito de melhorar a eficiência dos serviços de saúde do SUS.

Mudanças

Na aula inaugural, um dos temas mencionados foi a planificação da rede. Segundo o presidente do Conass, Fábio Baccheretti Vitor, trata-se de uma mudança de estrutura e de processos. “A capacitação vem com o intuito de olhar a planificação como algo realmente estruturante. O que estamos lidando é exatamente a mudança e reestruturação dos sistemas”, disse.

No âmbito da SES-DF, a planificação começou pela Região Leste, que engloba Paranoá, São Sebastião, Itapoã e Jardins Mangueiral. O processo tomou como ponto de partida a linha de cuidado de diabetes e hipertensão, avançando para a área materno-infantil. O Centro de Atenção a Diabetes e Hipertensão (Cadh) é um dos resultados da integração.

Já na Região Centro-Sul – Guará, Estrutural/SCIA, Candangolândia, Núcleo Bandeirante, Riacho Fundo I e II e Parkway -, a planificação resultou no Centro Especializado em Diabetes, Hipertensão e Insuficiência Cardíaca (Cedhic). Desde 2019, o trabalho foi direcionado a personalizar e otimizar o atendimento de pacientes crônicos.

LEIA TAMBÉM

PD nas redes

FãsCurtir
SeguidoresSeguir
SeguidoresSeguir
InscritosInscrever