13.5 C
Brasília
28 maio 2024 07:17


Dia D de vacinação supera as 14 mil doses aplicadas no DF

Foram 98 locais de atendimento para todos os públicos, de bebês a idosos

O Distrito Federal registrou mais de 14 mil doses de vacinas aplicadas neste sábado (13), Dia D de vacinação nacional, no qual 98 locais fizeram atendimento em públicos de todas as faixas etárias.

Três das doses foram aplicadas nos braços do garçom Vinícius Sousa, de 24 anos. “Eu não me vacinava desde criança. Aí a gente vai ficando adulto, vê as responsabilidades e percebe que tem que tomar”, conta. O atendimento ao longo do dia na Escola Classe 66, no Sol Nascente, foi, segundo ele, decisivo para encontrar o tempo que faltava e colocar a caderneta de vacinação em dia.

“Eu não me vacinava desde criança”, revela o garçom Vinícius Sousa | Foto: Humberto Leite/ Agência Saúde-DF

Um número maior ainda de doses foi aplicada na casa da professora Maria Aparecida Cruz, 43. Quando viu o carro da vacina passando pela sua rua, no Sol Nascente, ela reuniu a família para garantir a proteção de todos. “Foi uma oportunidade única: a vacina bem na porta de casa. Vacinamos a minha mãe, o meu pai, irmã, meu esposo, meu filho e eu”, comemora.

A gerente da Rede de Frio da Secretaria de Saúde, Tereza Luiza Pereira, explica que houve o planejamento para, além das Unidades Básicas de Saúde, disponibilizar vacinas em ações extramuros, como em escolas, condomínios, centros comerciais e no Jardim Zoológico. “O Dia D é pensado para aproximar a vacinação da comunidade, por isso a escolha de espaços de grande circulação”, ressalta.

Carro da Vacina parou em frente à casa de Maria Aparecida Cruz e toda a família foi vacinada | Foto: Humberto Leite/ Agência Saúde-DF

A dona de casa Jacira Pires, 39, levou a filha Larissa, 9, para a atualizar a caderneta de vacinação na Escola Classe 2, em Vicente Pires, onde a menina estuda. “Acredito que se não fosse aqui, eu não teria trazido ela para tomar a vacina”, revela. A própria mãe também acabou sendo atendida, recebendo a dose contra febre amarela, que estava atrasada.

Um giro pelo Dia D no DF

Marcado nacionalmente como uma data para ampliar a cobertura da vacinação contra a gripe (influenza), o Dia D foi ampliado no DF com a aplicação de imunizantes do calendário de rotina, além daqueles contra covid-19, dengue e gripe, conforme os grupos prioritários. “Fizemos uma mobilização para atender a pessoas de todas as faixas etárias, com aplicação de doses conforme indicado no calendário de vacinação”, detalha a chefe de gabinete da Secretaria de Saúde (SES-DF), Camila Menezes, que acompanhou diretamente atendimentos no Dia D.

“O Dia D é pensado para aproximar a vacinação da comunidade, por isso a escolha de espaços de grande circulação”

Tereza Luiza Pereira, gerente da Rede de Frio da Secretaria de Saúde

Ao longo do dia, as equipes de saúde atuaram em diversos pontos de imunização. Um deles foi o Zoológico de Brasília. “Viemos especialmente para a vacinação e unimos o útil ao agradável. Nesse momento de surtos de vários vírus, o ideal é que a gente consiga se proteger com meios que já nos oferece essa proteção de maneira eficaz”, relatou a assistente social Paola Ângela Maria de Andrade Farias, 41. Moradora de Águas Claras, ela levou o filho Thiago Gael, 5, para tomar a vacina contra a gripe.

Outro local que recebeu a ação de campanha contra a influenza e outras doenças do calendário vacinal – como covid-19, febre amarela, hepatite e tétano – foi a Vila dos Carroceiros, em Santa Maria. A gerente da UBS 1 da região, Joelma Batista Soares, responsável pelas aplicações, reforçou que a iniciativa é importante por se tratar de uma área distante e vulnerável.

No Zoológico, Thiago Gael, 5, tomou a vacina da gripe e saiu sorridente segurando sua caderneta | Foto: Ualisson Noronha/ Agência Saúde-DF

“Vemos a dificuldade deles de chegarem à UBS. Quando a gente consegue agrupar esses usuários, sabemos que, imunizados, deixarão de lotar os hospitais e outras unidades, especialmente quando estamos dentro do período de sazonalidade”, disse.

Foi o caso do ladrilheiro Francisco Barroso dos Santos, 53, que aproveitou a ocasião para tomar a vacina da gripe e a bivalente contra a covid-19. “É importante vir, ficar imune a essas doenças. Esse tipo de ação aqui facilita muito porque às vezes o horário não combina. Mas hoje eu pude vir, foi ótimo”, celebrou.

Já no espaço montado ao lado da praça de alimentação do Shopping Santa Maria, o aposentado Adriano Corrêa Filho, 66, foi o primeiro imunizado do dia. “Vacinei contra a gripe e a covid-19. Sempre que tem campanha corro atrás. Nunca tive reação à vacina, nenhuma”, declarou.

A vacina da gripe neste ano é destinada a proteger contra a influenza A (H1N1), influenza A (H3N2) e influenza B, disponível a grupos prioritários como crianças de seis meses a menores de 6 anos de idade, gestantes, puérperas, idosos com 60 anos ou mais, além de categorias profissionais específicas. A lista completa pode ser conferida no site da SES-DF.

LEIA TAMBÉM

PD nas redes

FãsCurtir
SeguidoresSeguir
SeguidoresSeguir
InscritosInscrever