19.5 C
Brasília
15 abr 2024 07:25


Campus Party: game usa tecnologia para ensinar estudantes sobre valores

Alunos da rede pública do DF participaram do Projeto NaMoral, que trabalha conceitos éticos por meio de jogos e dinâmicas interativas

Por Victor Fuzeira

Alunos da rede pública de ensino do Distrito Federal participaram, nesta quinta-feira (28), do Projeto NaMoral, um game de integridade que trabalha os conceitos dos valores humanos. O jogo foi realizado no palco Fábrica de Empreendedores, na Campus Party, na Arena BRB Mané Garrincha.

Desenvolvido pela Secretaria de Educação do DF (SEE-DF) em parceria com o Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT), o projeto utiliza tecnologia social e metodologias ativas aliadas a uma estratégia gamificada. O objetivo é promover a formação de crianças e adolescentes na construção de ecossistemas de integridade.

O Projeto NaMoral é um game de integridade que trabalha os conceitos dos valores humanos | Fotos: Geovana Albuquerque/ Agência Brasília

“O game surgiu de uma abordagem que considera a formação de caráter desses estudantes tão importante quanto os conteúdos ensinados em sala de aula”, explica Aécio da Fonseca, um dos professores formadores do Centro de Aperfeiçoamento dos Profissionais da Educação (Eape).

Segundo o docente, a gamificação é utilizada como uma ferramenta para engajar os jovens na resolução de dilemas éticos, tornando o aprendizado mais dinâmico e envolvente. “Nele, os alunos participam de sete missões baseadas em três pilares – integridade altruísta, individual e coletiva”, detalha.

Fonseca afirma que o objetivo é expandir o projeto e contemplar mais escolas da rede pública: “Em 2022, o NaMoral estava em 13 escolas do DF e, no ano passado, chegamos a 24. Esse ano já estamos com 94 escolas do ensino médio e dos anos finais do fundamental. Queremos levá-lo, também, para as séries iniciais”.

Aécio da Fonseca: “O game surgiu de uma abordagem que considera a formação de caráter desses estudantes tão importante quanto os conteúdos ensinados em sala de aula”

Nesta tarde, participaram do Projeto NaMoral estudantes de três escolas públicas do DF: Centro de Ensino Fundamental (CEF) 11 de Taguatinga; Centro Educacional 2 e Colégio Cívico Militar de Brazlândia. Na ocasião, eles solucionaram dilemas éticos comuns do dia a dia de maneira lúdica e intuitiva.

A aluna Lianna Cavalcante, de 14 anos, aprovou a experiência. “Foi muito legal poder participar desse game. Acho que é uma forma muito interessante de abordar esses temas junto aos estudantes e às escolas”, avalia. A estudante do CEF 11 de Taguatinga também comemorou a oportunidade de participar pela primeira vez da Campus Party: “Muito massa, queria poder ficar mais para aproveitar todo o evento”.

Festival

Presente em mais de 30 países, a Campus Party é o maior festival mundial sobre tecnologia, disrupção, empreendedorismo e STEM. É a sexta vez que o evento chega à capital federal, atraindo milhares de brasilienses entusiastas da tecnologia.

O festival transformou o Mané Garrincha em um grande encontro tecnológico. Assim como nas edições anteriores, há espaços para camping com capacidade para 2,5 mil barracas. Os campuseiros também contam com uma agenda repleta de workshops e palestras, além de diversos estandes.

Além disso, três palcos estão distribuídos pela arena por onde passarão nomes como Ronaldo Lemos, Mari Krürg, Pedro Loos, Iberê Thenório, Nathalia Rodrigues, Paulo Cacella, Marcia Barbosa, Dado Schneider, Ricardo Cappra, entre outros.

Campus Party Brasília – 6ª edição

Local: Arena BRB Mané Garrincha (Eixo Monumental – SRPN)
Arena: das 12h de quarta (27) às 17h de domingo (31)
Open Campus: de quinta (28) a sábado (30), das 10h às 20h; e domingo (31), das 9h30 às 16h.

LEIA TAMBÉM

PD nas redes

FãsCurtir
SeguidoresSeguir
SeguidoresSeguir
InscritosInscrever