15.5 C
Brasília
24 maio 2024 09:30


Qdenga: Governo federal deve iniciar distribuição de primeiras doses da vacina contra a dengue em fevereiro

Lote do imunizante chegou ao Brasil no último fim de semana. DF já está preparado para a distribuição imediata à população

Por Gabriel Silveira

Nesta quinta-feira (25), o Ministério da Saúde (MS) anunciou a estratégia de vacinação contra a dengue. A primeira remessa da vacina contra a doença, que será disponibilizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS), chegou ao Brasil no último sábado (20). A imunização é parte de uma série de ações iniciadas, ainda em 2023, para o combate à dengue.

O lote com cerca de 757 mil doses do imunizante Qdenga, produzido pela farmacêutica Takeda, faz parte de um total de 1,32 milhão de doses da vacina fornecidas ao MS. A União adquiriu todo o quantitativo disponível pelo fabricante para 2024 – 5,2 milhões de doses – que, de acordo com a previsão informada pela empresa, serão entregues ao longo do ano. No Brasil, cerca de 3,2 milhões de pessoas devem ser vacinadas em 2024, já que o imunizante precisa de duas doses, com intervalo mínimo de três meses. Para 2025, o órgão federal já contratou 9 milhões de doses.

Ainda não há data para início da vacinação no Distrito Federal, nem o quantitativo exato a ser destinado pela União. Diante da capacidade limitada de fabricação, as vacinas serão destinadas a municípios de grande porte, com alta transmissão de dengue registrada em 2023 e 2024 e com maior predominância do sorotipo DENV-2. Os critérios para a definição das cidades que irão receber as doses foram acordados entre o Ministério da Saúde em conjunto com Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems), seguindo as recomendações da Câmara Técnica de Assessoramento em Imunização (CTAI) e da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A lista dos entes federativos divulgada pelo MS reúne 521 cidades brasileiras em 37 regiões de saúde. A remessa recebida neste fim de semana irá passar pelo processo de liberação da Receita Federal e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), sendo enviada em seguida para o Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS). A previsão é que as primeiras doses sejam aplicadas em fevereiro.

Arte: Ministério da Saúde.

DF preparado para oferecer a vacina

A gerente substituta da Rede de Frio do Distrito Federal, Karine Castro, assegura que a rede distrital está atenta e preparada para cumprir as orientações oficiais quanto às estratégias de vacinação. “Assim que os imunizantes chegarem serão imediatamente distribuídos aos serviços de vacinação e disponibilizados à população do DF”, afirma.

O público-alvo em 2024 são crianças e adolescentes de 10 a 14 anos, faixa etária que concentra o maior número de hospitalização por dengue, depois de pessoas idosas, grupo para o qual a vacina ainda não foi liberada pela Anvisa. No DF, esta população é estimada em 194 mil pessoas. O Brasil é o primeiro país do mundo a oferecer o imunizante no sistema público universal. O Ministério da Saúde incorporou a vacina contra a dengue em dezembro de 2023.

 

 

LEIA TAMBÉM

PD nas redes

FãsCurtir
SeguidoresSeguir
SeguidoresSeguir
InscritosInscrever