15.5 C
Brasília
20 maio 2024 07:17


Ibaneis refuta existência de “pacto” com Bolsonaro em relação a ataques em Brasília

Em ato comemoração à Democracia, a ser realizado pelo presidente Lula, DF deve ser representado pela governadora em exercício, Celina Leão

Por Kleber Karpov

O governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), ao Estadão, refutou fala do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao apontar existência de um “pacto” do governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), com o ex-presidente Jair Messias Bolsonaro (PL), em entrevista ao jornal O Globo (5/Dez). Para o emedebista, as declarações de Lula são “vazias” e “sem qualquer fundamento nos fatos”. De férias, Rocha disse ainda preferir “ignorar” tais acusações. “Estou de férias e nada vai atrapalhar meu descanso”, afirmou.

Na entrevista ao O Globo, Lula disse que “havia na verdade um pacto entre o ex-presidente da República [Jair Bolsonaro], o governador de Brasília [Ibaneis Rocha] e a polícia, tanto a do Exército quanto a do DF [Distrito Federal]” disse Lula na entrevista veiculada nesta tarde. “Isso havia, inclusive com policiais federais participando”, declarou Lula.

Tal declaração se deu em relação aos ataques de 23 de dezembro de 2022. Na ocasião, manifestantes bolsonaristas, manifestantes de extrema-direita, vandalizaram a capital do país, incendiaram ônibus e carros particulares, além de tentarem invadir a sede da Polícia Federal (PF). Na mesma data, Lula foi diplomado presidente, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

8 de janeiro

Nesta segunda-feira (8/Jan), Lula, juntamente com representantes do Legislativo, o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD/MG) e Arthur Lira (Progressista/Al),  além do Judiciário, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luis Roberto Barroso que deve contar com a presença de outros ministros da Suprema Corte, e ainda, de representantes de governos estaduais, deve celebrar a Democracia.

O evento ocorre, um ano após dos atos golpistas, praticados por bolsonaristas que invadiram a Câmara e o Senado Federal, além do STF e do Palácio do Planalto, no que se convencionou uma tentativa final de golpe contra a eleição de Lula.

No evento, a governadora do DF, em exercício, Celina Leão (Progressista), deve representar o Governo do Distrito Federal (GDF).

LEIA TAMBÉM

PD nas redes

FãsCurtir
SeguidoresSeguir
SeguidoresSeguir
InscritosInscrever