19.5 C
Brasília
18 abr 2024 07:04


Forças de segurança mais integradas para manter redução da criminalidade

Programa DF Mais Seguro reúne as forças de segurança e a sociedade civil em temas como a proteção às mulheres e no ambiente escolar

Em 2022, o Distrito Federal atingiu a menor taxa de homicídios em 46 anos e outros índices de criminalidade também bateram recordes de redução. Para manter essa política funcionando, o Governo do Distrito Federal (GDF) lançou, nesta terça-feira (14), o programa DF Mais Seguro, que integra ainda mais as forças de segurança responsáveis por esse trabalho.

Durante o lançamento, o governador Ibaneis Rocha destacou que vai ampliar o programa das escolas de gestão compartilhada | Fotos: Renato Alves/Agência Brasília

Juntas, a Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF) e as forças de segurança (PMDF, PCDF, CBMDF e Detran-DF) vão trabalhar em eixos temáticos que abrangem temas como a segurança de espaços públicos, enfrentamento a crimes ambientais, segurança no ambiente escolar, proteção da população e das mulheres, bem como o combate ao feminicídio.

Durante o lançamento, o governador Ibaneis Rocha destacou que vai ampliar o programa das escolas de gestão compartilhada, elogiou os conselheiros de segurança comunitária eleitos e disse que o pilar do DF Mais Seguro, o da integralidade, é também uma força da sua gestão.

“Nós conseguimos uma coisa que era muito difícil no DF. Fui presidente da OAB-DF e acompanhei a distância entre as forças de segurança. E a secretaria ficava numa situação difícil porque os comandantes tinham autonomia e gerava uma situação delicada. Assumi o governo com a missão não só de unir as forças de segurança, mas, sim, todas as secretarias de governo. Esse programa traz uma lição para nós, que é integrar toda a sociedade, todos trabalhando de forma a trazer mais segurança para o DF”, disse Ibaneis Rocha.

Governador Ibaneis Rocha e o secretário Sandro Avelar: em 2022, o Distrito Federal atingiu a menor taxa de homicídios em 46 anos e outros índices de criminalidade também bateram recordes de redução

Já o secretário de Segurança Pública, Sandro Avelar, lembrou que a integralidade deve ser um dos principais pilares da pasta e das forças de segurança e que o programa deve ter efeito de médio e longo prazo. “Sempre acreditei nessa forma de trabalhar, desse jeito integrado. Esse programa mostra que segurança pública não se faz tão somente com as forças vinculadas à SSP, ela se faz com DER, com a Secretaria de Educação, começa nas escolas com as crianças aprendendo, envolve todas as secretarias trabalhando juntas, a sociedade civil e a imprensa”, pontuou.

Eixos do programa

Eixo 1 – Cidade Mais Segura: ações voltadas para proteção de áreas públicas, prevenção e mitigação de desastres naturais e calamidades. Vai desde a atuação no Túnel Rei Pelé até o monitoramento de áreas com mato alto e sem iluminação, passando também pelo sistema de videomonitoramento – que já conta com mais de mil câmeras espalhadas pelo DF -, combate a crimes ambientais e também pela operação DF Livre de Carcaças, que já tirou cerca de 1,5 mil veículos e carcaças das ruas em 2023.

Eixo 2 – Escola Mais Segura: prevenção e atuação no combate à violência nas escolas, bem como a garantia de um espaço saudável para colaborar no desenvolvimento dos estudantes. Um dos eixos é o Protocolo de Operações para o ambiente escolar.

Eixo 3 – Cidadão Mais Seguro: promove a garantia de direitos e liberdades, envolvendo a sociedade civil e setores do governo, com base no enfrentamento qualificado à criminalidade por meio da inteligência tecnológica. Utiliza um sistema que integra toda a base nacional de ocorrências, veículos, condutores, mandados de prisão e outras informações que podem ser acessadas facilmente. Esse eixo também é integrado aos Conselhos de Segurança Comunitária (Conseg).

Eixo 4 – Mulher Mais Segura: reúne medidas preventivas e tecnologias voltadas à proteção da mulher e ao enfrentamento da violência doméstica e familiar e ao feminicídio. O monitoramento de vítimas e agressores em medida protetiva, o Viva Flor e campanhas , como o #MetaaColher e apoio ao #NãoaoCovarde, fazem parte do eixo voltado à proteção da mulher.

Eixo 5 – Servidor Mais Seguro: promoção da qualidade de vida no trabalho e aperfeiçoamento das habilidades e atenção à saúde dos profissionais de segurança pública. Entre as ações estão o incentivo às atividades esportivas, montagem de academias de ginástica, cursos de aperfeiçoamento profissional e previsão de concursos públicos. O Corpo de Bombeiros do DF (CBMDF) foi a primeira força contemplada com o benefício. Os equipamentos de academia serão recebidos por todas as forças de segurança pública. Vale lembrar que desde 2019 mais de quatro mil servidores foram nomeados na segurança pública.

 

LEIA TAMBÉM